Santos toma susto, mas vence de virada e terá mando em jogo decisivo

Russel Dias

Santos e Novorizontino entraram em campo na noite desta quarta-feira já classificados para as quartas de final do Paulistão e, por isso, com times reservas. Tranquilidade para os clubes, maus tratos ao torcedor. Nenhum dos dois lados gostou de ver a vitória por 3 a 1 do Peixe, de virada, na Vila Belmiro. Com o resultado, o Peixe garantiu a primeira colocação do Grupo D e fará o segundo jogo das quartas de final, contra a Ponte Preta, em casa. As datas e horários serão definidas nesta quinta, em reunião na Federação Paulista de Futebol.

O Novorizontino começou melhor, mas sua maior surpresa foi iniciar a partida com Nilson no ataque, um dos maiores vilões recentes santistas por ter perdido um gol de forma inacreditável na final da Copa do Brasil de 2015 contra o Palmeiras. Mas foi o parceiro de ataque dele, Henrique, quem despertou o desgosto no corajoso santista presente na Vila Belmiro.

No primeiro contra-ataque do Novorizontino, Henrique ficou cara a cara com Vanderlei e ainda driblou o goleiro para balançar a rede.

Era só o começo de uma noite longa para o santista, que ainda viu erros defensivos e de passe no meio de campo formado por reservas.

A esperança veio com um chute despretensioso de Longuine. Para matar a jogada, o zagueiro Guilherme tentou interceptar, mas levou a mão à bola. Pênalti marcado, gol de Kayke e uma nova chance para o Peixe recomeçar uma noite que não prometia muito, senão a classificação em primeiro lugar no Grupo D.

Porém, no segundo tempo o Alvinegro voltou ainda pior e era o Novorizontino que tomava a iniciativa na partida. De repente, o gosto da equipe do interior pelo jogo favoreceu o Santos. Apesar de parecer ruim para o mandante o fato de esperar o adversário atacar, foi assim que o Peixe respondeu o Novorizontino.

Contra-atacando, Longuine decidiu arriscar e driblou dois marcadores. Kayke fez movimento digno de Ricardo Oliveira e recebeu como queria para virar a partida.

Era o gol da tranquilidade e da classificação como líder, o suficiente para o Santos decidir as quartas de final contra a Ponte Preta como mandante na próxima semana.

A desvantagem do gol de Kayke foi suportar mais 30 minutos de bola rolando, tempo de sobra para o time misto de Novorizonte procurar um gol que complicaria a vida do Peixe enquanto a Ponte Preta vencia o Palmeiras em Campinas.

No fim, com novo gás, Thiago Ribeiro começou a puxar os ataques santistas e foi retribuído por Copete, que lançou da esquerda. O velho conhecido do Peixe aproveitou de primeira para ampliar.

Pressão superada, é hora de pensar no mata-mata com titulares e Vila Belmiro lotada e, quem sabe, esquecer uma noite sufocante para qualquer santista, principalmente para os 3.195 presentes na Vila. O Novorizontino espera pelo Palmeiras nas quartas de final. A equipe fará a primeira partida em casa e decidirá sua sorte na capital paulista.



















FICHA TÉCNICA
SANTOS 3 X 1 NOVORIZONTINO


Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 29 de março de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez
Assistentes: Risser Jarussi Corrêa e Vitor Carmona Metestaine
Público: 3.195 pagantes
Renda: R$ 82.270,00
Cartões amarelos: Léo Cittadini e Yuri (SAN). Guilherme Teixeira, Henrique Santos, Igor e Caíque (NOV)
Cartões vermelhos: -

GOLS: SANTOS: Kayke aos 35 do 1ºT e aos 13 do 2ºT; Thiago Ribeiro, aos 41 do 2ºT. NOVORIZONTINO: Henrique, aos 10 do 1ºT.

SANTOS: Vanderlei; Matheus Ribeiro, Cleber, Yuri e Jean Mota; Leandro Donizete, Léo Cittadini (Matheus Oliveira) e Rafael Longuine; Copete, Vladimir Hernández (Thiago Ribeiro) e Kayke (Arthur Gomes). Técnico: Dorival Júnior

NOVORIZONTINO: Michael; Railan, Jeci, Guilherme Teixeira e Igor; Vitor Tormena, Henrique Santos, Rodrigo e Caíque (Luis Henrique); Henrique (Klenisson) e Nilson (Artur). Técnico: Silas Pereira















E MAIS: