Novo presidente da CBB é eleito e promete derrubar suspensão da Fiba

Jonas Moura
Segundo o presidente na entidade, Guy Peixoto, o novo design 'remete ao período das nossas maiores gerações'

Em uma assembleia tumultuada, o paraense Guy Peixoto, ex-jogador com passagens pela Seleção Brasileira, foi eleito nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, o novo presidente da Confederação Brasileira de Basquete (CBB). Aos 55 anos, ele assume o posto que era de Carlos Nunes desde 2009 e ficará à frente da entidade no quadriênio 2017-2021.

O cartola venceu a disputa contra o paranaense Amarildo Rosa, da Chapa Bola na Cesta, com 17 votos, contra sete do adversário. Houve uma abstenção. Durante a assembleia na sede do Comitê Olímpico do Brasil (COB), a defesa do candidato derrotado tentou impugnar a chapa de Peixoto sob alegação de que ele teria dívidas trabalhistas. A mesa rejeitou o pedido, por entender que o caso deveria ter sido levantado antes da votação.

- A prioridade é retirar a suspensão do basquete brasileiro. Nós já temos uma reunião agendada para a próxima sexta-feira, em Genebra, para tratar do assunto. Nossos atletas estão prejudicados e precisam voltar a participar de competições internacionais - declarou o novo mandatário.



Guy disse estar aberto a negociar a proposta da Fiba de uma força-tarefa para auxiliar na reconstrução da entidade, afundada em dívidas na casa dos R$ 17 milhões.

- Primeiro é preciso retirar a suspensão. Com isso, desbloquearemos todo o dinheiro e conseguiremos novos investidores. A Fiba em nenhum momento colocou que nos suspendeu por causa da dívida, mas pelo descumprimento do acordo do antigo presidente - disse Guy, em referência ao cancelamento de uma etapa do Mundial 3x3 e outros torneios de base que o Brasil disputaria.

O presidente afirmou que indicará um diretor de Seleções para os dois naipes e, posteriormente, definirá quem serão os técnicos do time verde e amarelo.




E MAIS: