Novo favorito? Chelsea sofre na defesa e perde primeira semifinal diante do Bayern de Munique na Champions League

Lucas Humberto
·2 minuto de leitura

Queda de favorito? Os amantes do futebol feminino conhecem bem o poderio do Chelsea na modalidade. Mas, como nós avisamos antes, o Bayern de Munique é uma potência em ascensão e provou isso na semifinal da Champions League, disputada neste domingo (25).

Sydney Lohmann abriu o placar aos 12 minutos do primeiro tempo pelo clube bávaro, mas Melanie Leupolz tratou de deixar tudo igual. O último tento foi marcado por Hanna Glas, que deu números finais ao jogo: Bayern de Munique 2 x 1 Chelsea.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Ao longo do jogo, as comandadas de Emma Hayes, treinadora do time inglês, tiveram boas chances e construíram lances interessantes, embora estivessem com menos ímpeto que o normal. Contudo, encontraram a goleira Laura Benkarth vivendo uma tarde muito inspirada. Samantha Kerr, dos Blues, teve sua melhor oportunidade quando cabeceou com força no meio do gol, mas lá estava a arqueira adversária para agarrar com propriedade.

E por falar na Kerr, ela também foi protagonista de um dos lances mais engraçados da partida, quando a árbitra apitou muito próximo do seu ouvido:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O destaque negativo ficou por conta de Jonna Andersson, do Chelsea, que deixou muito espaço na defesa. As meninas do clube bávaro souberam aproveitar com sabedoria para jogar nos contra-ataques.

Ann-Katrin Berger, goleira do time inglês, falhou na primeiro do gol do Bayern, mas soube se recompor e manteve seu clube vivo para duelo de volta, que acontece no próximo domingo (02), às 08h30 de Brasília. O confronto irá acontecer em Kingsmeadow, na Inglaterra.

Chelsea sofre na defesa, cria pouco e perde primeira partida das semifinais. | Christian Kaspar-Bartke/Getty Images
Chelsea sofre na defesa, cria pouco e perde primeira partida das semifinais. | Christian Kaspar-Bartke/Getty Images