Novo diretor de futebol do Cruzeiro quer o acesso 'a qualquer custo'

Valinor Conteúdo
·3 minuto de leitura


O novo diretor de futebol do Cruzeiro, André Mazzuco, falou pela primeira vez sobre suas metas na Raposa, já pensando na temporada 2021 do clube mineiro.

O executivo, ex-Vasco da Gama, chegou falando que o Cruzeiro tem de conseguir o acesso à primeira divisão nacional “a qualquer custo”.

Mazzuco citou que para conseguir essa meta, irá atrás de profissionais, dentro e fora do campo, com mentalidade vencedora.

- Dentro de um planejamento deste ano, eu sempre cito que a gente tem duas coisas em paralelo, que são fundamentais: o primeiro é controlar e equilibrar os problemas, buscar soluções para o que o Cruzeiro tem passado e, por outro lado, vencer.A gente precisa conquistar, a gente precisa buscar esse acesso à Série A a todo custo-disse, para em seguida falar do tipo de pessoa que pretende ter ao seu lado no clube.

- Então, o Cruzeiro de 2021 vai ser um clube que precisa receber pessoas vencedoras, que precisa ter atletas que queiram vencer, profissionais que queiram vencer, e que estejam cientes dos problemas do clube. Porque as coisas vão ser feitas em paralelo-completou.

O dirigente comentou sobre os problemas que o Cruzeiro vem enfrentando nos últimos anos e fala em equilíbrio na hora de contratar e mexer na estrutura da Raposa.

SIMULE JOGOS E VEJA A TABELA ATUALIZADA DA SÉRIE B

- A gente tem que lembrar que as dificuldades recentes que o Cruzeiro está enfrentando desequilibra o clube. Você tem dificuldades que nunca havia enfrentado antes, e o momento que o Cruzeiro passou – e que ainda vem passando, por consequência - cria uma situação muito desequilibrada, então as coisas acabam realmente não funcionando. É uma engrenagem que está frouxa, que sofreu um impacto grande e que precisa ser remodelada. Essa é a tarefa do departamento de futebol-comentou.

André Mazzuco será o principal executivo do futebol, deixando para Deivid, pouco atuante no cargo em 2020, cuidando de parcerias e negociações para o clube. Ele quer ter um contato estreito com Felipão para decidir como o elenco será formatado.

- Naturalmente, eu venho para a função de direção executiva, liderando o departamento de futebol. É um departamento composto por muitos setores importantes e estratégicos para o clube, mas, inerente à função, é um processo decisório que é muito importante. Temos algumas figuras importantes para o clube. O treinador - e hoje com o Cruzeiro tendo o privilégio de ter o Felipão – tem uma decisão importante nas decisões do departamento. Temos um departamento de mercado, com o Toninho, o Pedro como gerente, com diversas situações importantes que ajudam na recolha de informações, que eu acho que é o grande segredo. Quanto mais informações nós tivermos e conseguirmos transformar em conhecimento e conteúdo, facilita nossas tomadas de decisões. São eixos estratégicos-disse o diretor, que afirmou também querer um trabalho integrado com os outros setores do Cruzeiro.


- Dentro do cenário do Cruzeiro, como eu falei, não tem como ser diferente. Precisamos buscar soluções, ser criativos, ser eficientes e mais assertivos na busca de remodelação da equipe, mas, mais do que isso, manter o equilíbrio do ambiente, os processos funcionando, o clube organizado, para que as coisas, no dia a dia, se tornem bem desenvolvidas para, no final, a gente possa buscar o resultado que é o foco da temporada-concluiu.