'Novo Corinthians' ainda está em construção, mas já teve uma amostra do que precisa melhorar

·2 minuto de leitura


A expectativa era enorme para a atuação do Corinthians, na última terça-feira, diante do Juventude, na Neo Química Arena, pelo Brasileirão-2021. Além da boa fase, o torcedor esperava a estreia de Roger Guedes e a primeira partida de Renato Augusto como titular nesta volta. No entanto, a equipe não jogou bem e apesar de estar em construção, mostrou pontos que devem ser ajustados.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Relembre a estreia de grandes jogadores do Corinthians na última década

Para o time titular, o técnico Sylvinho escalou aquilo que a torcida queria, ou seja, todos os reforços possíveis em campo juntos: Giuliano, Renato Augusto e Roger Guedes. Uma formação altamente técnica, de muita qualidade, mas que também demonstrou muita dificuldade em marcar o adversário, principalmente no meio-campo, onde só Gabriel buscava essa marcação.

Embora Renato e Giuliano sejam jogadores que já fizeram funções de composição mais defensiva de meio-campo, a dupla acabou não conseguindo ajudar na pressão na saída de bola da equipe gaúcha, que teve enorme facilidade para trocar passes sem ser incomodada. Vale destacar que o camisa 8 do Timão ainda não está em sua melhor forma física e não pode ajudar tanto.

Isso provavelmente deixou uma "pulga atrás da orelha" do torcedor e provavelmente do treinador, que ainda vai ter Wiliian para entrar nesse setor. A combatividade e a intensidade do meio-campo são aspectos que vão precisar ser buscados caso todos os reforços sejam escalados juntos, ou com uma mudança de postura deles, ou com a entrada de um atleta como Roni, que tem fôlego para ajudar na marcação tanto na defesa quanto no setor de ataque.

Evidentemente, espera-se que os jogadores recém-contratados possam estar em melhores condições ao longo dos próximos jogos, o que deve ajudar nessa intensidade, que foi o grande diferencial do Juventude na última terça-feira.

Para não dizer que não falamos das flores, o poder de decisão de Roger Guedes, e a lucidez de Renato Augusto e Giuliano são aspectos que precisam ser ressaltados, uma vez que devem ser pontos altos dessa equipe quando ela estiver pronta. Mesmo sem estarem entrosados e em plena forma, mostraram lampejos promissores. O camisa 123, inclusive, com um belo gol de falta.

As próximas semanas de trabalhos e jogos devem melhorar a equipe, uma vez que a reunião de talentos é muito grande e antes dos novos reforços chegarem o time já estava caminhando para um acerto. Quando essas peças estiverem bem e se encaixarem, a tendência é de crescimento. Ainda que não dê para tirar conclusões nesse momento de construção, ele certamente serve para analisar pontos que precisam ser corrigidos e a amostra foi boa para isso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos