Novo coordenador científico se diz 'encantado' com o Palmeiras

Daniel Gonçalves começou a trabalhar no Palmeiras neste início de 2020 (Foto: Cesar Greco)
Daniel Gonçalves começou a trabalhar no Palmeiras neste início de 2020 (Foto: Cesar Greco)


Daniel Gonçalves começou nesta semana o trabalho como coordenador científico do Palmeiras e se disse encantado com o clube. Ele chegou para substituir Omar Feitosa e trabalhou no ano passado exercendo esta função no Vasco. Foi no clube carioca que ele começou o relacionamento com a nova comissão técnica alviverde, de Vanderlei Luxemburgo.

- As referências já eram as melhores possíveis. Já conhecia boa parte dos profissionais do clube porque a interação é constante no âmbito do futebol, principalmente na ciência. Além de jogos, eventos e congressos, eu já havia visitado o Palmeiras algumas vezes pois é um clube muito acolhedor. E a expectativa é a melhor possível. Vim em busca de títulos e a estrutura física é excepcional. Estou cada vez mais encantado - disse, ao site do clube.

- O meu papel é facilitar o fluxo das informações e fazer este meio de campo entre o NSP (Núcleo de Saúde e Performance) e a comissão técnica. A minha experiência pregressa com Vanderlei (Luxemburgo), (Antonio) Mello e (Maurício) Copertino auxilia, mas aprofundar os contatos com quem já estava aqui e fazer novas amizades é algo que motiva muito - completou.

Além de duas passagens pelo Vasco, Daniel passou pelo Flamengo (entre 2015 e 2018) e Criciúma (em 2015). Ele é formado em Ciência do Esporte, tem licença A de treinador da CBF, MBA em administração esportiva, pós-graduação em fisiologia do exercício e bacharelado em Educação Física, entre outros cursos.







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também