Novo avião, surpresas na lista e Tite citando emoção forte ao falar do Corinthians: A ‘diferente’ convocação da Seleção Brasileira

Diferente de todas as outras que já aconteceram. É assim que podemos definir como foi a convocação feita pelo técnico Tite nesta sexta-feira (3) para os dois próximos compromissos da Seleção Brasileira pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, contra Uruguai, no dia 23 de março, em Montevidéu, e Paraguai, cinco dias depois, em São Paulo.

Ao invés do habitual anúncio da lista dos 23 jogadores na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, o local escolhido para a convocação dessa vez foi o hangar da Gol Linhas Aéreas, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

O técnico Tite, o diretor de seleções Edu Gaspar e o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, desceram do novo avião da Seleção Brasileira, que foi apresentado durante o evento. A aeronave personalizada, modelo Boeing 737-800, conta com pintura especial com as cores do país e um canarinho estampado fazendo jus ao nome dado a ela: #VoaCanarinho.

Ainda antes da divulgação da lista para os dois duelos, outra novidade foi o anúncio da renovação da parceria entre a patrocinadora com a CBF, que se iniciou em 2013 até 2020.

Depois da recepção diferente com pilotos, comissárias de bordo, diretores e outros funcionários da Gol Linhas Aéreas, Tite divulgou os jogadores que embarcarão no novo avião. Entre eles, três novidades: o goleiro Ederson, muito elogiado no Benfica, o meia Diego, que teve sua preparação elogiada por Tite, e o meia-atacante Diego Souza, que vem se destacando pelo Sport e foi bem no amistoso contra a Colômbia em homenagem às vítimas com o voo que levava a delegação da Chapecoense para a final da Copa Sul-Americana de 2016.

Tite Diego Souza Brasil treino 24012017


(Foto: Pedro Martins/MoWA Press)

Durante a entrevista coletiva de Tite, chamou atenção a grande quantidade de perguntas sobre o seu retorno à Arena Corinthians pela primeira vez desde que trocou o time alvinegro pela Seleção. Logo na apresentação do avião, Paulo Kakinoff, presidente da companhia aérea, fez questão de levantar o tema.

“Eu, como corintiano, devia dar um avião só para você, Tite, por tudo que você fez por nós”, afirmou o executivo.

Tite Corinthians Ponte Preta Paulista 03302016


(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Treinador mais vitorioso da história do Corinthians, Tite tentou ser o mais comedido possível, mas a associação com o clube foi inevitável e, depois de se esquivar de algumas perguntas, o comandante não conseguiu esconder seus sentimentos.

“Não consigo diferenciar o pessoal do profissional. Quando deu essa possibilidade (de retornar à Arena Corinthians), ela tem um cunho de emoção mais forte. Sou muito grato a um clube que me projetou e me proporcionou a estar técnico da Seleção. Foi o Grêmio, o Palmeiras, não pude dirigir nenhum clube do Rio. No Atlético-MG foram erros e aprendizados. E quando vem do meu último clube, tem um aspecto emocional envolvendo. A sensibilidade fica mais aflorada”, declarou.

A Seleção Brasileira enfrentará Uruguai e Paraguai para tentar confirmar vaga antecipada na Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Leia também