Novela Rony vive seus últimos e decisivos capítulos

Yahoo Esportes
Rony não quer mais ficar no Athletico (Gabriel Machado/Agif)
Rony não quer mais ficar no Athletico (Gabriel Machado/Agif)

Lá se vai quase um mês desde que Corinthians e Palmeiras passaram a desejar Rony, do Athletico. E, depois de muitas idas e vindas, a novela envolvendo o atacante e os dois rivais paulistas parece viver seus últimos capítulos. Nesta quarta-feira, o Verdão fará uma reunião com o advogado do jogador. Já o Timão se vê bem perto de obter a garantia bancária para comprá-lo do Furacão.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

É preciso dizer que as ofertas de Corinthians e Palmeiras ao Athletico têm o mesmo valor: 6 milhões de euros ou R$ 27,7 milhões por 50%. Porém, há uma diferença considerável entre elas. O Timão se dispõe a pagar à vista, enquanto o Verdão quer parcelar em quatro vezes.

Leia também:

Obviamente que os paranaenses ficaram mais inclinados a fechar com o Corinthians, porém, preocupados com a condição financeira alvinegra, exigiram garantias de que o Timão é capaz de bancar os R$ 27,7 milhões. A partir daí, Andrés Sanchez e companhia passaram a tentar empréstimos com empresários próximos ou em bancos.

O BMG, patrocinador corintiano, parece ter declinado - o banco já emprestou dinheiro para a compra de Luan, do Grêmio, no começo do ano. “Ao que parece, o Corinthians está conseguindo o dinheiro junto a um banco na Suíça”, afirma uma das partes envolvidas na negociação.

Todo esse trâmite foi o responsável por fazer o Athletico esperar durante toda a semana passada. O Palmeiras, com uma oferta menor, se viu obrigado a aguardar... e torcer para que o rival não arranje o dinheiro.

Reunião na Academia: Ciente do risco de perder o atacante, o Palmeiras convocou para a manhã desta quarta-feira, na Academia de Futebol, uma reunião com o advogado de Rony, André Lopes. O convite partiu de Anderson Barros, diretor-executivo de futebol alviverde. É possível que o clube altere a forma de pagamento, a fim de se aproximar de um acordo com o Furacão.

Vale lembrar que Corinthians e Palmeiras fizeram exatamente a mesma oferta salarial, na casa dos R$ 500 mil mensais - Rony ganha atualmente R$ 240 mil.

Engana-se quem pensa que o jogador só aceita jogar no Corinthians. Existe, de fato, a vontade de reeditar a dupla com o técnico Tiago Nunes, mas Rony já deixou bem claro que também vê com bons olhos a transferência para o Verdão.

Divisão polêmica: Se o Palmeiras aceitar bancar a compra de Rony à vista ou o Corinthians de fato apresentar a comprovação de que pode pagar os 6 milhões de euros no ato, terá início a última e talvez mais complicada fase: a divisão do dinheiro entre o Athletico e o jogador.

Mario Celso Petraglia, responsável pelas negociações em nome do Furacão, só quer dar US$ 1 milhão a Rony. Já o advogado do atacante garante ter um documento em mãos que comprovaria a necessidade de o Athletico dividir pela metade o valor da transferência com o atacante.

Dá para dizer que Rony aceita negociar, abrindo mão de parte dos 3 milhões de euros, por exemplo, para ter o percentual de uma venda futura. Mas Petraglia, na semana passada, parecia inflexível. As conversas acabaram paralisadas durante o fim de semana, porque o dirigente esteve internado de sábado até a manhã desta terça-feira.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também