Novato! Zé Ricardo encara a sua primeira Libertadores com o Flamengo

Desde que assumiu interinamente o Flamengo na quarta rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado contra a Ponte Preta, praticamente tudo vem sendo uma novidade para o técnico Zé Ricardo.

LEIA MAIS: 
Coluna: S. Ramos contra tudo | O mais decisivo do mundo? | Napoli 1 x 3 Real Madrid

Ele que saiu do futsal, passou pelas categorias de base do Rubro-Negro até cair de para-quedas no comando do time profissional já viveu muita coisa nesses dez meses. 

Deu a volta por cima numa temporada que parecia quase perdida, brigou pelo título do Campeonato Brasileiro e já até disputou uma competição internacional. A Copa Sul-Americana, que mesmo não sendo a prioridade do Flamengo, foi levada a sério pelo elenco.

Zé Ricardo Flamengo 24082016


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Nesta quarta-feira, Zé Ricardo terá mais um grande desafio pela frente, ele fará seu primeiro jogo de Libertadores como treinador. A responsabilidade não fica apenas em vencer a partida de estreia, o jogo marcará o retorno do Rubro-Negro ao Maracanã e o reencontro com a torcida no Rio de Janeiro. 

Motivos suficientes para aquele frio na barriga de quem está apenas começando a sua trajetória como treinador profissional. Apesar de nenhuma experiência na competição, Zé sabe exatamente o que o Flamengo precisa fazer para realizar uma boa campanha.

"É uma competição em que se precisa ter técnica e tática, mas também a competição aflorada. Tenho certeza que os atletas estão concentrados na competição, vamos ter de ter uma dose de sacrifício muito grande. Temos que pensar em passar de fase, temos que aprender a sofrer, é uma competição sofrida, temos que buscar os nosso pontos com unhas e dentes, não será diferente. Precisamos ver a competição de maneira grandiosa, tenho certeza de que os atletas vão honrar este manto".

Ze Ricardo Flamengo 25022017


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Apesar de perder o título da Taça Guanabara nos pênaltis para o Fluminense, o Flamengo entra na Libertadores bem forte, em 10 jogos nesta temporada, o Rubro-Negro soma oito vitórias e dois empates com 24 gols marcados e apenas cinco sofridos. 

Números que comprovam a força do setor ofensivo que conta com nomes de peso como o meia Diego e o atacante Paolo Guerrero. Ciante do que quer de seus atletas, o Flamengo joga um futebol ofensivo, com três atacantes, e laterais que apoiam bastante.

Diego Ribas Botafogo Flamengo Carioca 12022017


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Desta a forma a defesa pode ficar um pouco exposta, como ficou contra o Fluminense, mas Zé Ricardo acredita que o que aconteceu no domingo dificilmente voltará a ocorrer.

"O que conversamos é que dificilmente vamos ter um primeiro tempo tão estranho como tivemos no domingo. Sem dúvida eles (San Lorenzo) acompanharam o jogo de domingo. Temos que ficar atentos para ficar equilibrados. O que aconteceu domingo não volta a acontecer na temporada".

É sob o comando de um Zé Ricardo com pouca experiencia mas bastante esforçado e com futuro especial pela frente que o Flamengo encara o San Lorenzo nesta quarta-feira, às 21h45, no