Notícias do dia - O que você precisa saber para começar a segunda

Yahoo Notícias
Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Evaristo Sá/AFP via Getty Images
Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Evaristo Sá/AFP via Getty Images

Brasil tem mais de 4 mil mortos por coronavírus. Troca de farpas entre Jair Bolsonaro e Sérgio Moro um dia depois da demissão do ministro; prefeito de São Paulo declara luto pelo coronavírus após cidade ultrapassar mil mortos; Lula se manifesta sobre a relação de Moro e Bolsonaro.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Brasil passa de 4 mil mortes por coronavírus; 346 em 24h

O Ministério da Saúde atualizou para 4.016 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus no Brasil neste sábado (25). Ao todo, também foram confirmados 58.509 casos da Covid-19 no país. Até sexta-feira (24) eram 3.670 mortes e 52.995 casos. Veja os casos de coronavírus por estado. LEIA A MATÉRIA COMPLETA.

Bolsonaro posta foto citando 'Vaza Jato' e Moro responde

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a se pronunciar sobre o ex-ministro Sergio Moro um dia após seu pedido de demissão. A citação de Bolsonaro teve resposta de Moro minutos depois. A discussão foi via Twitter. LEIA A MATÉRIA COMPLETA.

Paulo Guedes se solidariza com Moro após demissão

O ministro da Economia, Paulo Guedes, se solidarizou com o ex-ministro Sergio Moro após seu pedido de demissão da pasta da Justiça e Segurança Pública, publicou o site da revista Época neste sábado (25). LEIA A MATÉRIA COMPLETA.

Coronavírus: Prefeito de São Paulo declara luto de 3 dias após cidade ultrapassar mil mortos

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), decretou luto oficial de três dias em função das mortes por Covid-19 na cidade, a mais atingida pelo coronavírus no Brasil. LEIA A MATÉRIA COMPLETA.

"Bolsonaro é filho do Moro, e não o Moro cria do Bolsonaro", diz Lula

Um dia após a saída do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, que anunciou sua demissão na última sexta-feira (24), o ex-presidente Lula se pronunciou no Twitter. Ele comparou o ex-juiz ao presidente Jair Bolsonaro, chamando ambos de “bandidos”, e frisou que o magistrado criou o ambiente propício para a eleição do atual chefe do Executivo. LEIA A MATÉRIA COMPLETA.

Leia também