Notícias do dia - O que você precisa saber para começar a quarta

Redação Notícias
·5 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - MARCH 12: An aerial view of open graves at Vila Formosa Cemetery on March 12, 2021 in Sao Paulo, Brazil. Vila Formosa, the biggest graveyard in Latin America, has seen its activity grow in the last weeks due to the surge of deaths related to coronavirus. Burials and cremations in the capital of Sao Paulo grew 11% in the first week of March compared to February. The increase means that there is already a lack of raw material for the manufacture of coffins and recently, hearse jams and queues have been recorded at the cemetery. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
Cemitério Vila Formosa, em São Paulo, que tem recebido vítimas de Covid-19 na capital paulista (Alexandre Schneider/Getty Images)

Covid-19: Brasil tem recorde de mortes por Covid em 24h, com 2.798; transmissão da Covid-19 no Brasil explode e país pode ter 15.400 mortes nesta semana, Covid-19: SP registra 679 mortes em 24h e bate novo recorde, Bolsonaro muda de ideia e deve tomar vacina, novo ministro da Saúde defende uso de máscara e lavar as mãos, Araraquara: Lockdown reduz transmissão em 50%, Mourão diz que Ministério da Saúde apenas executa decisões de Bolsonaro: “Quem define é o presidente”, Secretário da Saúde do Ceará: "Todos hospitais privados de Fortaleza estão em colapso" e STJ relaxa prisão de Queiroz, mas STF mantém prisão domiciliar.

Confira o que você precisa saber para começar a quarta-feira, dia 17 de março de 2021:

Covid-19: Brasil tem recorde de mortes por Covid em 24h, com 2.798

O Brasil registrou 2.798 mortes pelo novo coronavírus nesta terça (16) e teve o seu pior dia da pandemia, segundo o consórcio de veículos de imprensa formado por O Globo, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de São Paulo. De acordo com os números do consórcio, que reúne informações das secretarias de saúde dos estados até às 20h, cinco estados tiveram seus piores dias na pandemia: SP, RS, SC, PR e MS. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Transmissão da Covid-19 no Brasil explode e país pode ter 15.400 mortes nesta semana

O Brasil vive o pior momento da pandemia do novo coronavírus e os números provam isso. Além dos registros de casos e óbitos aumentando em todo o país, o Imperial College de Londres divulgou nesta terça-feira (16) que a taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil subiu e agora é de 1,23. O número mais recente representa um aumento expressivo em comparação ao relatório divulgado há duas semanas, quando o índice era de 1,13. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Covid-19: SP registra 679 mortes em 24h e bate novo recorde

O estado de São Paulo ultrapassou as 600 mortes diárias pela Covid-19, doença causada pelo coronavírus, batendo um novo recorde. Nas últimas 24 horas, foram registrados 679 óbitos em decorrência do vírus. Na última sexta-feira (12), quando o estado registrou até então o pior dia da pandemia, foram 521 mortes. No mês passado, o número ficava abaixo dos 400 óbitos por dia — o que já era considerado descontrolado. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Bolsonaro muda de ideia e deve tomar vacina

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que decidiu que vai se vacinar contra a covid-19. A informação é da coluna do jornalista Guilherme Amado, da Época. Com 65 anos, ele vai esperar que a idade dele seja o público alvo da campanha para ser imunizado. No próximo dia 21, Bolsonaro completa 66 anos. No Distrito Federal, a previsão é que a vacinação de pessoas entre 72 e 73 anos comece na próxima quinta-feira, 18. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Novo ministro da Saúde defende uso de máscara e lavar as mãos

O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu nesta terça-feira o uso de máscara e lavar as mãos como medidas preventivas simples que podem evitar a paralisação da economia do país, e pediu a união de esforços no enfrentamento à pandemia de Covid-19 ao reconhecer que não vai fazer mágica. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Araraquara: Lockdown reduz transmissão em 50%

Após decretar lockdown por dez dias entre o fim de fevereiro e o começo de março, a Prefeitura de Araraquara, no interior de SP, registrou queda de 50% na transmissão do vírus, segundo a prefeitura, de 43% na média móvel diária de casos e de 28% na quantidade de internações. Apesar disso, a taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid continuou alta, na casa de 94%. Segundo a secretária de Saúde do município, Eliana Mori Honain, isso aconteceu porque os pacientes, infectados com a variante de Manaus, estão ficando mais tempo internados. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Mourão diz que Ministério da Saúde apenas executa decisões de Bolsonaro: “Quem define é o presidente”

Ao comentar a nova troca no comando do Ministério da Saúde, o vice-presidente Hamilton Mourão disse que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o responsável por tudo que acontece ou deixa de acontecer no país. Segundo Mourão, o ministro cumpre aquilo que o presidente decide. “A função do ministro quem define, é o decisor, é o presidente da República. O ministro é um executor das decisões do presidente da República. Até por isso, então, o presidente é o responsável por tudo o que aconteça ou deixe de acontecer, essa é a realidade”, declarou o vice. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Secretário da Saúde do Ceará: "Todos hospitais privados de Fortaleza estão em colapso"

Fortaleza é mais uma das capitais brasileiras que se encontram em situação desesperadora pela alta nas internações decorrentes da Covid-19. Dr. Cabeto, secretário da Saúde do Ceará, anunciou nesta terça-feira (16) que todos os hospitais da rede privada da capital cearense estão em colapso, com 100% dos leitos de enfermaria e UTI ocupados. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

STJ relaxa prisão de Queiroz, mas STF mantém prisão domiciliar

A Quinta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu nesta terça-feira (16), por maioria de votos, relaxar a prisão preventiva de Fabrício Queiroz no caso das "rachadinhas". O julgamento foi na sequência da análise dos recursos do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Também válida para Márcia de Oliveira Aguiar, esposa do policial militar aposentado, a decisão na prática não altera no momento a situação do casal, atualmente em prisão domiciliar graças a uma liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal). LEIA A MATÉRIA COMPLETA