Notícias do dia - O que você precisa saber para começar a quinta

Redação Notícias
·3 minuto de leitura
Brazil's president Jair Bolsonaro reacts next to ''Ze Gotinha'', vaccination campaign mascot, during the launching ceremony of the National Vaccination Operationalization Plan against COVID-19 at Planalto Palace in Brasilia, Brazil, on Wednesday, Dec. 16, 2020. (Photo by Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)
Bolsonaro posa com o Zé Gotinha no lançamento do plano de vacinação (Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)

Covid-19: Brasil tem recorde de casos em 24h com 70 mil, Pazuello critica pressão por vacinas: “Pra que pressa e angustia?", Pazuello confirma termo de responsabilidade para vacina, Plano de vacinação inclui novos grupos prioritários, Pazuello diz que comprará CoronaVac quando for aprovada, Covid-19: SP confirma primeiro caso de reinfecção no estado, Covid-19: Internações de crianças crescem em SP, Bolsonaro tenta tirar credibilidade da vacina contra o coronavírus e Governo Bolsonaro prepara nova compra de cloroquina.

Confira o que você precisa saber para começar a quinta-feira, dia 17 de dezembro de 2020:

Covid-19: Brasil tem recorde de casos em 24h, com 70 mil

O Brasil registrou 936 novas mortes pelo novo coronavírus e 70.574 casos da doença nesta quarta (16). Com isso, o total de mortos chegou a 183.735 e o de casos a 7.040.608, de acordo com o painel atualizado pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde), um sistema próprio de informações que reúne dados de contaminados e de óbitos em contagem paralela à do governo. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Pazuello critica pressão por vacinas: “Pra que pressa e angustia?"

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, apresentou nesta quarta-feira, 16, o plano nacional de imunização. Durante a fala, apesar dos mais de 180 mil mortos pelo coronavírus, o ministro questionou a pressa por vacinas: “Pra que essa angústia?” LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Pazuello confirma termo de responsabilidade para vacina

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, confirmou que haverá um termo de responsabilidade, que deverá ser assinado pelos brasileiros que tomarem a vacina contra o coronavírus. O documento será utilizado em casos de imunizações que consigam a autorização para o uso emergencial no Brasil. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Plano de vacinação inclui novos grupos prioritários

A nova versão do plano de vacinação contra a Covid-19 inclui novos grupos prioritários para receber a imunização e eleva de 300 milhões para 350 milhões o total de doses "em negociação", mas evita dar datas para início da campanha. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Pazuello diz que comprará CoronaVac quando for aprovada

Durante a apresentação do plano nacional de imunização, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que comprará doses da CoronaVac quando a vacina for aprovada pela Anvisa. O imunizante é produzido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês SinoVac. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Covid-19: SP confirma primeiro caso de reinfecção no estado

O governo de São Paulo confirmou, na noite desta quarta-feira, o primeiro caso de reinfecção por coronavírus no estado. Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Saúde, a paciente é uma mulher, de 41 anos, residente em Fernandópolis, região de São José do Rio Preto. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Covid-19: Internações de crianças crescem em SP

Hospitais públicos e privados de São Paulo registraram em novembro um aumento de casos e internações por Covid-19 em crianças, em relação a outubro, acendendo um alerta para o impacto da infecção também no público infantil. Nos meses anteriores, não houve variações significantes. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Com declarações, Bolsonaro tenta tirar credibilidade da vacina contra o coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está agindo para tentar diminuir a relevância das vacinas contra o novo coronavírus. Na última terça-feira, 15, Bolsonaro afirmou que os brasileiros que se imunizarem terão de assinar um termo de responsabilidade. Mais tarde, em entrevista ao apresentador José Luiz Datena, relatou que pediu ao ministro da Saúde para “mostrar o que seria a bula desse medicamento”. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Com mais de 400 mil comprimidos parados, governo Bolsonaro prepara nova compra de cloroquina

Com quase 400 mil comprimidos de cloroquina parados no Laboratório do Exército - estoque inédito do remédio, até então produzido apenas sob demanda para o tratamento de malária -, o governo brasileiro já prepara uma nova compra do medicamento para 2021. Foi o que apurou a agência Fiquem Sabendo para o Yahoo, via Lei de Acesso à Informação (LAI). LEIA A MATÉRIA COMPLETA