Notícias do dia - O que você precisa saber para começar a quarta

Yahoo Notícias
Reunião ministerial do dia 22 de abril (Marcos Correa/PR)
Reunião ministerial do dia 22 de abril (Marcos Correa/PR)

Coronavírus: Brasil tem novo dia com recorde de mortes em 24 horas e Governo vai entregar exames de Bolsonaro ao STF.

Reunião ministerial: Bolsonaro vincula troca na PF do Rio a proteção de família e amigos, Bolsonaro relaciona divulgação de exame de Covid-19 a impeachment, Damares defendeu prisão de prefeitos e governadores, Weintraub disse que ministros do STF têm que ir para cadeia e Bolsonaro chamou Doria de "bosta".

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Confira o que você precisa saber para começar a quarta-feira, dia 13 de maio de 2020:

Coronavírus: Brasil tem 12.400 mortes e 177.589 casos confirmados, diz Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde atualizou para 12.400 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus no Brasil nesta terça-feira (12). Ao todo, também foram confirmados 177.589 casos da Covid-19 no país. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Covid-19: Governo entrega exames de Bolsonaro ao STF

O governo entregou ao ministro Ricardo Lewandowski, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), os exames de Jair Bolsonaro (sem partido) para o novo coronavírus. O presidente afirmou que fez dois testes, ambos com resultado negativo, segundo ele, mas vinha se recusando a divulgar os laudos. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Em reunião gravada, Bolsonaro vincula troca na PF do Rio a proteção de família e amigos

No vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril apontada pelo ex-ministro Sergio Moro como prova de tentativa de interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal, o presidente da República defendeu trocas no comando da PF no Rio de Janeiro para evitar que familiares e amigos fossem prejudicados por investigações realizadas pelo órgão no estado. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Em vídeo, Bolsonaro relaciona divulgação de exame de Covid-19 a impeachment

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teria afirmado na reunião ministerial do dia 22 de abril que não iria divulgar a “porcaria” de um exame do novo coronavírus que poderia, eventualmente, levar a um processo de impeachment. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Em reunião, Damares defendeu prisão de prefeitos e governadores

O vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril usado pelo ex-ministro Sergio Moro como prova de tentativa de interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF) tem a ministra Damares Alves - da Mulher, Família e Direitos Humanos - defendendo a prisão de prefeitos e governadores. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Em reunião, Weintraub disse que ministros do STF têm que ir para cadeia

No vídeo da reunião citada por Sergio Moro e exibido nesta terça-feira (12) aos investigadores, o chefe da pasta da Educação, Abraham Weintraub, defendeu a prisão dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo relatos de três pessoas que assistiram a gravação da reunião ministerial de 22 de abril, Weintraub afirmou que “tem que mandar todo mundo para a cadeia, começando pelo STF”. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Bolsonaro chamou Doria de "bosta", diz revista

O vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril usado pelo ex-ministro Sergio Moro como prova de tentativa de interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF) também mostra ataques do presidente da República a Wilson Witzel e João Doria, governadores de Rio de Janeiro e São Paulo, respectivamente, segundo a Veja. LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também