Nos pênaltis, São Paulo vence o Fluminense e conquista Supercopa do Brasil sub-17

LANCE!
·3 minuto de leitura


Em final com duelo entre tricolores, melhor para o paulista. Nesta quarta-feira, o São Paulo, campeão da Copa do Brasil, venceu o Fluminense, campeão do Campeonato Brasileiro, nos pênaltis, e conquistou o título inédito da Supercopa do Brasil Sub-17.

No tempo normal, igualdade no placar em 1 a 1. João Adriano marcou para o Tricolor do Morumbi e Justen descontou para o Tricolor das Laranjeiras. Nas penalidades, Caio Amaral e Lucas Felipe desperdiçaram as cobranças do Fluminense e o São Paulo, convertendo todas as batidas, garantiu o título com o placar de 4 a 2 nas penalidades.


Confira e simule a tabela do Brasileirão

O JOGO
​O Fluminense começou pressionando a saída de bola do São Paulo. Logo antes do primeiro minuto de jogo, Metinho pressionou no ataque, Negrucci saiu jogando errado, e Kayky obrigou a primeira defesa de Leandro. A resposta do Tricolor Paulista foi imediata e fatal. Aos 3 minutos, Palmberg achou um lindo passe para Caio na área, que tocou para o meio, e João Adriano chegou para empurrar para o gol.

O gol desacelerou o jogo. Com a vantagem, o São Paulo tentava valorizar a posse de bola e sair com velocidade para ampliar. O Fluminense sentiu o gol, mas conseguiu se reorganizar e buscar a igualdade na bola parada poucos minutos depois. Aos 19, Matheus Martins bateu bem o escanteio e Justen testou com força para empatar a partida.

O Flu quase virou. Aos 36, Matheus Martins fez linda jogada na entrada da área, deu uma caneta em Negrucci e chutou. Leandro espalmou, e Kayky, no rebote, isolou. O Tricolor Paulista apostava nos contra-ataques e o Time das Laranjeiras conseguiu ter o domínio da partida até o fim do primeiro tempo.

Na volta para segunda etapa, o Fluminense se manteve melhor e conseguia criar boas chances de gol. Aos 3 minutos, Matheus Martins cruzou para Kayky, mas a bola acabou indo para fora. Aos 15, o São Paulo respondeu com Leo. O meia arriscou um chute forte de fora da área e a bola passou raspando o travessão.

O placar levava a partida para os pênaltis e as equipes começaram a não se expor tanto, deixando o jogo morno. Caminhando para o fim da partida, o São Paulo quase voltou a frente do placar. Aos 38, Caio pegou a bola na entrada da área, no lado esquerdo, puxou para o meio e chutou colocado. A bola explodiu no travessão e o time carioca se salvou. A partida seguiu sem muitas chances para os dois lados e acabou se encaminhando para os pênaltis.


Nas penalidades, Marquinhos abriu a contagem para o São Paulo, deslocando o goleiro. Metinho deixou tudo igual para o Fluminense, mas o goleiro Leandro quase chegou na bola. Moreira cobrou e recolocou os paulistas à frente. Pedro Rocha chutou no alto, forte e empatou novamente a disputa em 2 a 2.

Luizinho bateu no canto, Cayo Fellipe voou na bola, mas não alcançou. São Paulo na frente de novo. Lucas Felipe era o responsável pela terceira cobrança dos cariocas, chutou forte, e parou no goleiro Leandro. O São Paulo abriu vantagem com Matheus Belém, chutando forte e vencendo o goleiro Cayo Fellipe. A decisão ficou nos pés de Caio