Nos bastidores, tendência é de nova rodada de conversa entre clubes e a Globo pelo pay-per-view do Cariocão

·3 minuto de leitura


A Globo apresentou uma proposta para ampliar o portfólio do Premiere com o objetivo de atrair um público maior de assinantes. O tema fez parte de uma Arbitral da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) realizado nesta segunda-feira. Em um primeiro momento, a proposta da emissora foi recusada pelos clubes por causa de problemas jurídicos e também como parte de uma 'cartada' comum em negociações complexas como essa.​

Pelo lado jurídico, a principal pendência para o acerto é o processo vencido pela Ferj em primeira instância que responde sobre a quebra de contrato entre a emissora e a entidade, durante a pandemia, que tinha validade até 2024. A Globo foi condenada, cabendo recurso, a pagar R$ 156 milhões à Ferj, mas ofereceu 'apenas' R$7 milhões para tentar encerrar o processo.

Nos bastidores, o que se fala é que o valor final dessa compensação deve ser um meio termo para as partes. A emissora tenta um acordo com a entidade também para selar às pazes e voltar a negociar com a Ferj, aproveitando também para ampliar seu portfólio, deixando-o atrativo para o consumidor.

Um acerto para o pay-per-view não gera impacto na RecordTV, que assumiu a transmissão do torneio até 2022 na TV aberta, em negociação que abriu espaço para transmissão nas TVs dos clubes e de assinaturas através do Cariocão TV.

O LANCE! apurou que as negociações provavelmente serão retomadas nas próximas semanas, tendo não somente a próxima rodada, como outras. Uma fonte ouvida afirmou que esse processo faz parte de uma negociação natural onde ambos os lados mostrarão seus pontos de vista, podendo chegar a um acordo ou não.

+ Veja a tabela do Campeonato Brasileiro!

Proposta da Globo
Na mesa de negociação, existe uma predisposição para que a posição da Globo seja considerada relevante, já que se trata de uma empresa com grande poder de captação de assinaturas em seu pay-per-view. E é isso que pode atrair os clubes, incluindo os menores, que sempre visam a maior captação de recursos possíveis para seus cofres.

O L! conversou com uma fonte que revelou que a proposta da Globo visava exclusividade e não tinha um valor fixado, mas sim variado, onde os clubes poderiam ganhar a mais, dependendo da adesão. Essa primeira proposta foi recusada, o que deve gerar uma contraproposta, podendo ter várias rodadas.

Em abril, o L! conversou com Marcelo Campos Pinto, executivo responsável pela empresa Sportsview, que negocia os direitos do Cariocão. Durante o papo, o empresário revelou que o pay-per-view do torneio ultrapassou a barreira de 200 mil assinantes. A empresa identificou que há um público-alvo que pode alcançar 500 mil assinantes, e que esse número pode ser almejado à partir do segundo ano de operação, para o Cariocão 2022.

Com isso em vista, não será fácil para a Globo conseguir um contrato de exclusividade pelo pay-per-view do torneio. Tudo deve depender das próximas ofertas que serão feitas. Se elas cobrirem os custos da operação do atual sistema, sendo vistas como vantajosas pelos clubes e a Ferj, a possibilidade de acordo não está descartada. A tendência é que, para que o negócio seja fechado, ambos os lados devam ceder.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos