Nomes de iranianos causam problemas aos narradores brasileiros

·1 minuto de leitura
Azerbaijan's Mariam Sheikhalizadehkhanghah competes in a heat for the women's 100m butterfly swimming event during the Tokyo 2020 Olympic Games at the Tokyo Aquatics Centre in Tokyo on July 24, 2021. (Photo by Oli SCARFF / AFP) (Photo by OLI SCARFF/AFP via Getty Images)
Mariam Sheikhalizadehkhanghah tem o sobrenome mais longo da história dos Jogos. Foto: Oli Scarff/AFP Via Getty Images

Os nomes de atletas iranianos vêm aterrorizando os narradores brasileiros nas Olimpíadas. Alguns, como Jader Rocha, sequer se atreveram a tentar falar os nome como o de Ali Aghamirzaeijenaghrad, canoísta do Irã. A dificuldade dos narradores e os nomes que parecem uma "sopa de letrinhas" vêm divertindo os brasileiros no twitter.

Leia também:

São vários os nomes iranianos que vêm chamando a atenção dos brasileiros. Confira alguns deles.

O sobrenome mais longo da história das Olimpíadas também pertence a uma iraniana, a nadadora Maryam Sheikhalizadehkhanghah. Ela, no entanto, compete pelo Azerbaijão por conta das restrições à prática de esportes por mulheres no Irã. Maryam tem apenas 17 anos, e participou dos Jogos pela primeira vez na edição de Tóquio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos