Nocautes, zebras, finalizações: Os melhores do ano no MMA

Guilherme Cruz
LAS VEGAS, NEVADA - JULY 06:  Jorge Masvidal of the United States punches Ben Askren of the United States during their UFC 239 Welterweight Bout at T-Mobile Arena on July 06, 2019 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Sean M. Haffey/Getty Images)
Jorge Masvidal apagou Ben Askren em 5 segundos (Sean M. Haffey/Getty Images)

Com a temporada chegando ao fim, chegou a hora de olhar para trás e reconhecer o trabalho dos atletas que mais brilharam em 2019.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

E poucos nomes conseguiram feitos tão grandes quanto o nigeriano Israel Adesanya. Após um 2018 espetacular, quando venceu quatro oponentes e se consolidou como uma das grandes estrelas do MMA, Adesanya abriu os trabalhos este ano com uma vitória maiúscula diante de Anderson Silva.

Veja outras notícias de MMA e lutas

Dois meses depois, ajudado pela lesão do campeão dos médios (84kg) Robert Whittaker, Adesanya topou enfrentar Kelvin Gastelum pelo título interino do UFC, protagonizando uma batalha épica de 25 minutos. Vencedor por pontos, ele já estava de volta ao octógono seis meses depois para nocaute Whittaker no segundo round.

De promessa em ascensão a campeão dos médios em menos de dois anos, Adesanya, invicto no MMA com 18 vitórias, caminha a passos largos para fazer história no esporte.

Confira abaixo outros destaques do MMA em 2019:

Melhor luta: Israel Adesanya x Kelvin Gastelum

O ano foi recheado de combates incríveis, como as batalhas Dustin Poirier x Max Holloway, Paulo Borrachinha x Yoel Romero e Vicente Luque x Mike Perry, mas nenhuma outra teve tanta emoção quanto a disputa entre Adesanya e Gastelum. Os atletas mostraram que, além de muita técnica, possuem um coração gigante.

Melhor lutadora: Weili Zhang

Na temporada em que Amanda Nunes competiu duas vezes e Valentina Shevchenko foi apenas protocolar em uma de suas defesas de título, Zhang fez história. Invicta há sete anos, Zhang foi responsável por levar um cinturão do UFC para a China pela primeira vez, alcançando o feito com um nocaute brutal sobre Jéssica Andrade.

Zhang, que foi evitada por diversas oponentes da categoria após bater Tecia Torres por pontos em março, se tornou um dos tópicos mais falados na internet na China nas semanas seguintes ao show. Elogiada por astros do esporte mundial como Tom Brady, Zhang pode iniciar uma revolução para transformar o MMA em uma das modalidades mais assistidas do país mais populoso do planeta.

Melhor nocaute: Jorge Masvidal x Ben Askren

O ano de 2019 foi premiado com uma lista interminável de nocautes espetaculares, desfechos surpreendentes e movimentos acrobáticos, mas nenhum lutador foi capaz de superar a obra de arte produzida por “Gamebred” Masvidal na noite de 6 de julho em Las Vegas.

Masvidal já havia conquistado um nocaute incrível em março, batendo Darren Till, antes de ser colocado diante do ex-campeão do Bellator e ONE. O cubano, azarão em ambas as lutas, precisou de apenas cinco segundos para colocar Askren para dormir com uma joelhada voadora e anotar o nocaute mais rápido em 26 anos de história do UFC.

Os brasileiros Douglas Lima, Amanda Nunes e Jéssica Andrade merecem uma menção honrosa por seus nocautes em 2019. “O Fenômeno” apagou Michael Page no Bellator, “A Leoa” levou Holly Holm abaixo com um chute na cabeça, e “Bate Estaca” jogou Rose Namajunas de cabeça no chão para se tornar campeã do UFC no Rio de Janeiro.

Melhor finalização: Demian Maia x Ben Askren

A jornada de Askren no UFC durou apenas sete meses, mas foram momentos intensos. Para seu azar, Askren também foi vítima da melhor finalização dos últimos 12 meses. Seu duelo com Maia foi promovido como o maior combate entre grapplers do MMA, e o brasileiro o pôs para dormir com um belo mata-leão no terceiro assalto.

O ano teve finalizações incríveis, como o twister de Bryce Mitchell em Matt Sayles, a guilhotina de Marlon Moraes em Raphael Assunção, e o próprio Askren derrotando Robbie Lawler, mas a aula de jiu-jitsu que Maia impôs a um atleta de tamanho talento no solo é difícil de ser superada.

Zebra do ano: Kai Asakura x Kyoji Horiguchi

Grandes zebras ficam marcadas na história de qualquer esporte, e no MMA não é diferente. Em 2015, poucos previam que Holly Holm seria capaz de destronar Ronda Rousey. No ano seguinte, Michael Bisping e Rose Namajunas chocaram o mundo com nocautes sobre Luke Rockhold e Joanna Jedrzejczyk. Em 2019, a zebra veio do Japão.

Asakura, um dos maiores talentos da nova geração da Terra do Sol Nascente, estreou no Rizin video de derrota, mas deu início a uma sequência de quatro vitórias que o levaria até uma chance contra o campeão dos galos do Rizin e Bellator, o duríssimo Horiguchi.

Rizin decidiu que o combate entre eles não seria válido pelo título dos galos (61kg). Uma lástima, pois Asakura seria coroado de forma épica em Nagoia, Japão, após atropelar seu compatriota em apenas 68 segundos.

Veja mais de Guilherme Cruz no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter