No Santos, Cris cita sonho pelo ouro olímpico e lamenta 2019: 'Deixei a desejar'

Arthur Faria
LANCE!
Cristiane recebeu a camisa 11 do Santos, nesta segunda-feira (Arthur Faria)
Cristiane recebeu a camisa 11 do Santos, nesta segunda-feira (Arthur Faria)


A atacante Cristiane foi apresentada oficialmente pelo Santos nesta segunda-feira, na Vila Belmiro. Acompanhada do presidente José Carlos Peres e do gerente do futebol feminino Alessandro Martins, a atleta recebeu a camisa 11 do Peixe.

A nova jogadora do Santos sabe que seu 2019 pelo São Paulo não foi empolgante pelas lesões que teve. Por isso, Cristiane antecipou o término de suas férias e já tem se preparado fisicamente para esta temporada.

- As lesões me prejudicaram, foi um ano difícil pra mim. Projetei um ano diferente, voltei antes, comecei a treinar antes das minhas férias terminarem. Fiz um trabalho, conversei com a comissão para ver como será este trabalho. Deixei muito a desejar, sei as coisas que faltaram - comentou Cris, em entrevista coletiva.

Entretanto, a nova camisa 11 do Santos viu evolução no futebol feminino, projetou o Campeonato Paulista e Brasileiro mais equilibrado neste ano, mas colocou a segunda competição como a mais importante a ser conquistada.

- Acho que foi um ano muito importante, de observar a evolução da modalidade, cresceu bastante. Este ano terá um campeonato mais equilibrado e competitivo. Legal ver as meninas voltando ao Brasil, o interesse delas. Se continuar assim, vamos trazer mais brasileiras e até estrangeiras para montar uma liga mais forte que é. A gente sempre troca essa ideia, o que podemos melhorar e o que podemos fazer também. Acho bacana isso - disse.

A gente vai em busca disso (Brasileiro), é importante. Paulistão também, porque os times do interior estão fortes. O objetivo maior é o Brasileiro, é super importante ter o trabalho aqui. Daqui a pouco já começa. Já joguei em ligas grandes fora do Brasil. Pra mim, está se tornando uma das ligas mais fortes - completou.










Cristiane valorizou o trabalho da treinadora da Seleção Brasileira, Pia Sundhage, e citou o sonho em conquistar a primeira medalha de ouro do futebol feminino brasileiro nas Olimpíadas.

- Ela vai levar as melhores jogadores, não importa se já ganhou Copa ou não. São 11 e não tem isso. Isso é legal porque te tira da zona do conforto. A Pia nos cobra na parte física e tática. Foi bacana ter conversado com ela. Todo carinho e admiração que tenho por ela também pelo que fez nos EUA e Suécia O primeiro objetivo é entrar na lista e depois brigar por posição. Ela está testando todas as atletas, ela tem o estilo dela e pode variar. É buscar esta medalha, sonho com isso o tempo inteiro. Eu penso em colocar a medalha de ouro. Eu tenho orgulho das minhas duas medalhas de prata mesmo que não valorizem - declarou Cristiane.

A jogadora retorna ao Santos e tem contrato com o clube até o fim deste ano. No Peixe, ela atuou de 2009 a 2011 e conquistou o bicampeonato da Libertadores nas duas primeiras temporadas.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também