No 'sacrifício', Rodrigo Caio teve lesão agravada na reta final do Brasileirão; médico do Flamengo explica a decisão

LANCE!
·2 minuto de leitura


O zagueiro Rodrigo Caio atuou na reta final do Brasileirão, contra Corinthians, Internacional e São Paulo, ciente do risco de que poderia agravar o quadro da lesão muscular na coxa direita - o que acabou acontecendo na vitória por 2 a 1 sobre o Colorado, no Maracanã, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Dr. Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Flamengo, explicou que o jogador participou da decisão tomada em conjunto com o DM, sendo determinante o desejo do mesmo em atuar em momento decisivo de 2020/21.

De acordo com o médico, o zagueiro iniciou a recuperação imediatamente após a conquista do título nacional, portanto não teve férias como os companheiros.

- Rodrigo Caio, como informado pelo clube anteriormente, teve uma lesão grave no adutor direito. Pelo curto espaço de tempo até o fim do campeonato, tentamos acelerar essa recuperação ao máximo. Faltando três rodadas, contra Corinthians, Internacional e São Paulo, foi conversado com o atleta da possibilidade dele jogar e, com ele mostrando essa vontade de ajudar o clube, foi passado o risco. Sabíamos que teria esse risco, e decidimos juntos assumir isso em função até da vontade do próprio atleta - disse Dr. Tannure, seguindo:

- Após o jogo do Inter, ele mostrou sinais de fadiga, reclamou de dor no adutor, e realizamos um novo exame que constatou uma pequena lesão no local da lesão anterior. Novamente o atleta conversou conosco e se mostrou disposto e com vontade de jogar o último jogo. Foi conversado sobre todos os possíveis riscos e, juntos, a gente avaliou o cenário e decidiu assumir esse risco em função do momento do campeonato. Realmente, após esse jogo teve uma piora no quadro dessa lesão do adutor da coxa direita e, em função disso, o atleta não teve recesso, vem tratando desde então, de maneira integral, para que a gente possa ter o retorno mais breve possível - completou o médico.

O grupo principal do Flamengo se reapresentou nesta segunda-feira, no Ninho do Urubu, iniciando a temporada de 2021 sob o comando de Rogério Ceni. Enquanto os demais companheiros fizeram exames e já trabalharam em campo, com bola, Rodrigo Caio permaneceu na academia em recuperação.

- Está na fisioterapia, realizando exercícios específicos de reequilíbrio muscular para que a gente trabalhe a musculatura dele, que ele (Rodrigo Caio) realize a cicatrização e que ele esteja no campo o mais breve possível - explicou Tannure.