No Internacional, Rangel não quer 'drama' nas oitavas da Copinha

Rangel comemorando a classificação do Inter (Victor Lannes/Divulgação)


Um dos jogos mais emocionantes da terceira fase da Copa São Paulo de Futebol Junior ocorreu na noite de domingo, entre Internacional e SKA Brasil. A decisão de quem iria às oitavas de final só saiu nos pênaltis, em uma vitória dramática por 5 a 4 do Colorado, após várias cobranças defendidas pelos goleiros. Agora os gaúchos enfrentam o Ituano, na próxima terça-feira (17), às 21h45 (de Brasília), em Santana do Parnaíba, pelas oitavas de final.

O grande nome do jogo foi o goleiro João Vitor, do Inter. Além de duas cobranças na disputa por pênaltis, ele pegou um aos 45 minutos do segundo tempo, evitando que o Colorado fosse eliminado no tempo normal.

>Confira as movimentações do mercado da bola no LANCE!

O capitão do time, o lateral-esquerdo Vinicius Rangel, comemorou a classificação emocionante e não poupou elogios ao arqueiro da equipe, chegando a dizer que todo o time "devia" a classificação a João Vitor:

- Foi um jogo muito difícil, como todos da Copinha. Aqui não tem jogo fácil, por isso é uma competição tão reconhecida assim. Nosso time é muito forte e, às vezes, também é preciso de sorte, mas sem competência, de nada adianta, e por isso o João foi feliz e nos deu essa classificação. Ele é gigante, devemos isso a ele.

Agora, contra o Ituano, Rangel espera mais uma partida complicada. Entretanto, está longe de querer que o time passe por sustos como no último jogo:

- O Ituano é o time da casa, teoricamente. Fez uma boa primeira fase e também passou nas duas eliminatórias. É um time que investe muito na base, recentemente revelou o Martinelli, do Arsenal e da Seleção. A gente veio para a Copinha com esse pensamento, de que não tem jogo fácil e de cada partida é uma final. Então, temos que estar mais focados do que nunca para não correr os riscos que corremos no último confronto.