Nkunku defende Camavinga, alvo de comentários racistas após sua lesão

O atacante Christopher Nkunku, cortado da seleção francesa na véspera da viagem da equipe ao Catar, defendeu nesta quarta-feira seu companheiro de equipe Eduardo Camavinga, envolvido no lance durante treino dos 'Bleus' que causou a lesão que o tirou da Copa do Mundo.

Camavinga foi alvo de vários comentários racistas nas redes sociais após a publicação do vídeo que mostra o momento em que Nkunku sofreu uma entorse no joelho esquerdo, após uma dividida com o volante do Real Madrid.

"O Mundial deve ser um momento de união e não de divisão", disse o atacante, que acrescentou que Camavinga está sendo "atacado injustamente".

Após a lesão, Nkunku foi substituído na lista de convocados do técnico Didier Deschamps por Randal Kolo Muani.

"Agora tenho que trabalhar com um objetivo: voltar ainda mais forte", escreveu o jogador do RB Leipzig nas redes sociais, prometendo ser o "primeiro torcedor" dos 'Bleus' na Copa.

ama/rsc/iga/cb