Morando nos EUA, Nivea Stelmann recusa trabalhos no Brasil: "Não volto"

Giselle de Almeida
·2 minuto de leitura
Nivea Stelmann com os filhos, Bruna e Miguel, e o marido, Marcus Rocha. Foto: reprodução/Instagram/niveastelmann
Nivea Stelmann com os filhos, Bruna e Miguel, e o marido, Marcus Rocha. Foto: reprodução/Instagram/niveastelmann

No ar na reprise de “O Clone”, “A Indomada” (Globoplay) e “Chocolate com Pimenta” (Viva), Nivea Stelmann não volta a atuar no Brasil tão cedo. Morando nos Estados Unidos, a atriz de 46 anos já recusou trabalhos em seu país de origem por não querer deixar para trás a vida que leva com os filhos, Miguel, de 16 anos, Bruna, de 6, e o marido, o empresário Marcus Rocha.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Já recebi vários convites depois que vim morar aqui, mas eu não aceito mais. Eu teria que abandonar a vida que estou tendo. Estou achando tão fantástico ter descoberto isso depois de tantos anos, essa paz. Viver para a minha família, para os meus filhos. É um momento raro, que não volta mais”, comentou, em live com a apresentadora Patricia Maldonado no Instagram.

Leia também:

Apesar da decisão, Nivea garante que ama o ofício e sente saudade de interpretar. “Quando fui convidada, fiquei muito mexida, sem dormir. Pensando: ‘Será que vou dizer não mais uma vez e nunca mais vão me chamar?’. Eu pretendo um dia voltar. Atriz você pode ser até papel de avó, bisavó. Mas agora, enquanto meus filhos estiverem aqui estudando e precisando de mim, não volto, não”, afirmou.

A violência no Rio de Janeiro foi o principal motivo para a mudança da família. A atriz conta que começou a pensar em alternativas para dar liberdade ao filho adolescente sem “colocá-lo num carro blindado”.

“Quando vim para cá, encontrei essa paz. Claro que não tem lugar no mundo que dê 100% de segurança. Não é o céu. Mas saber que o Miguel pode ir de bicicleta para a escola, que ele está no futebol e vai voltar tranquilo, caminhando, me deixa mais leve. Não tem preço”, disse.

Nivea também explicou que conversa sobre as eleições americanas com Miguel. Mas política é um tema restrito em casa, já que o primogênito é fruto do relacionamento de Nivea com o atual secretário especial de Cultura, Mario Frias.

“A gente também aprendeu a não emitir muita opinião sobre política, até porque o pai dele é muito envolvido com política no Brasil. E aí a gente fica muito na nossa. Primeiro, porque estamos aqui. E segundo porque acho que não vale a pena”, argumentou.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube