Nino completa 150 jogos pelo Fluminense em vitória sobre o Cuiabá

·2 min de leitura
Nino completou 150 jogos pelo Fluminense em vitória sobre o Cuiabá (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)


A vitória por 1 a 0 sobre o Cuiabá só veio nos últimos minutos para o Fluminense. Apesar de um zagueiro ter sido o protagonista com o gol contra, a noite foi especial para outro defensor. Titular na segunda rodada do Campeonato Brasileiro, Nino completou 150 jogos com a camisa tricolor e foi um dos melhores em campo em dia de atuação fraca da equipe, especialmente no ataque.

+ ATUAÇÕES: Fluminense tem pouca criatividade, mas consegue vitória contra o Cuiabá; veja as notas

De acordo com o "SofaScore", nos 90 minutos que esteve em campo na Arena Pantanal, Nino deu quatro interceptações, dois cortes, dois desarmes, ganhou quatro duelos no chão e dois no alto, perdeu a posse de bola cinco vezes, cometeu uma falta e sofreu duas. A precisão nos toques na bola ficou em 89% e ele deu dois passes decisivos, além de uma finalização para fora.

Veja a tabela da Série A do Brasileirão

No atual elenco, Nino é um dos jogadores mais identificados com a torcida. Um dos capitães ao lado de Fred, Felipe Melo e Yago Felipe, o zagueiro é natural de Recife e formado nas categorias de base do Criciúma. Ele foi contratado pelo Tricolor no início de 2019 primeiramente por empréstimo. Após se destacar na temporada, fez o clube exercer o direito de compra no ano seguinte. A boa fase rendeu, inclusive, a convocação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, quando ele se tornou o primeiro jogador do Fluminense campeão no futebol.

- É algo muito importante. Fico muito feliz e lisonjeado. Quando eu cheguei no Fluminense, embora sonhasse, claro, jamais poderia imaginar que atingiria essa marca. É realmente muito mais do que eu imaginava e estou muito feliz - disse ao site oficial antes do jogo.

Em quatro temporadas no Fluminense, Nino soma oito gols em 150 partidas. Ele quase deixou o clube em janeiro, quando recebeu proposta do Tigres, do México, e o Tricolor chegou a encaminhar a venda. No entanto, uma falta de acordo com o Criciúma fez com que tudo mudasse. Assim como as joias formadas em Xerém, o defensor de 25 anos é visto como um potencial de venda nesta temporada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos