Ninho do Urubu: Flamengo mostrou uma nova cara contra o Botafogo

Por Bruno Guedes


Não tem chororô dessa vez. Zé Ricardo tirou um coelho da cartola e conseguiu montar um time especialmente para enfrentar o Botafogo e anular o adversário, que vinha embalado após bons resultados. E ao contrário do que o senso comum da torcida achava, os três volantes colocados por ele não só fizeram o Flamengo ganhar o meio-campo, como deixou a equipe mais ofensiva e com volume de jogo.


Após apresentações apáticas no Estadual, o Rubro-Negro voltou a apresentar um bom futebol. Durante a semana de treinamentos, Zé testou diversas formações e situações da partida, sempre visando encaixar o Flamengo ao estilo da equipe do Jair Ventura. Não só conseguiu, como deu certo a estratégia de forçar o lado direito do Alvinegro, que estava improvisado.

Zé Ricardo Atlético-PR Flamengo Brasileirão 11122016



Tentando "espelhar" o esquema do time de General Severiano, Guerrero e cia jogaram com inteligência. Jair, inclusive, deslocou Pimpão para o lado esquerdo do Trauco para tentar explorar aquele setor, mas até nisso o técnico rubro-negro soube superar o adversário: com a volta do Éverton e três volantes, conseguiu recompor o sistema defensivo com eficiência e ganhar no apoio ofensivo.

NÚMEROS DO FLA NA VITÓRIA SOBRE O BOTAFOGO


A entrada do Rômulo no meio campo deu uma liberdade maior para William Arão voltar a praticar seu jogo agudo, entrando na área como homem-surpresa e fazendo triangulações com o Pará e Gabriel. Apesar disso, errou alguns passes e ainda está abaixo do que foi em 2016. Mas superior a outras partidas.

Por falar em baixo rendimento, Gabriel novamente destoou do time. Não conseguiu render como os outros dois citados e o jogador parecia perdido em diversos momentos. Infelizmente o jogador, em mais uma temporada, não consegue se acertar. Berrío entrou e, mesmo recompondo com dificuldade a defesa, deu mais agressividade ao ataque e opção para a transição ofensiva.

 

Arão Flamengo x Botafogo Carioca 23 04 17

(Fotos: Gilvan de Souza / CR Flamengo / Divulgação)
Gilvan de Souza / CR Flamengo / Divulgação

Rafael Vaz, que ainda está sob desconfiança da torcida, fez o simples e teve uma boa atuação. Seguro, não tentou ser o homem de primeiro passe, como fazia. E isso tem a ver com a presença de mais um homem ao lado do Arão e Márcio Araújo, tirando essa responsabilidade da dupla de zaga.

Flamengo fez boa partida. Nada exuberante, mas com intensidade e muita atenção. Que essa mentalidade e postura se mantenham para a Libertadores.