Ninguém imaginava que Arábia Saudita pudesse jogar neste nível, diz técnico

Técnico da seleção da Arábia Saudita, Hervé Renard, durante partida contra a Polônia pela Copa do Mundo do Catar

Por Shady Amir

AL RAYYAN, Catar (Reuters) - O técnico da seleção da Arábia Saudita, Hervé Renard, disse que ninguém no mundo imaginava que sua equipe pudesse ter o desempenho que está mostrando na Copa do Mundo do Catar, apesar da derrota por 2 x 0 para a Polônia no Grupo C do torneio neste sábado.

Após uma estrondosa vitória por 2 x 1 sobre a Argentina na estreia, a Arábia Saudita jogou com uma abordagem diferente contra a Polônia e controlou a posse da bola. Mas eles sofreram um gol no final de cada tempo, marcados por Piotr Zielinski e Robert Lewandowski, que selaram a vitória da Polônia.

A Polônia, que empatou em 0 x 0 com o México em sua estreia, lidera o grupo com quatro pontos em duas partidas, um ponto à frente da Arábia Saudita. A Argentina está na lanterna da classificação antes de enfrentar o México ainda neste sábado.

"Ninguém no mundo inteiro pensou que poderíamos jogar neste nível. Sim, na Arábia Saudita nós conhecemos bem os jogadores, mas eles são desconhecidos para os torcedores do mundo todo", disse Renard em uma coletiva de imprensa.

"Ainda estamos vivos. Estou orgulhoso de meus jogadores. Deveríamos ter controlado melhor a partida. Se tivéssemos marcado o pênalti, o primeiro tempo teria terminado em um empate de 1 x 1 e depois a partida teria corrido de forma diferente", disse.

Renard explicou que a má sorte não teve nada a ver com a derrota no Estádio Cidade da Educação, mas sim a falta de eficácia.

"Faltou precisão no último terço do campo contra uma equipe forte, cometemos erros ao passar a bola e não jogamos de forma realista, mas não vamos desistir."

Renard estava ansioso para apertar a mão de seus jogadores após a partida e cumprimentar os torcedores. Mas o maior apoio foi dado ao volante Abdulelah Al-Malki, que escorregou e permitiu que Lewandowski roubasse a bola para marcar seu primeiro gol em uma partida de Copa do Mundo.

"É fácil culpar e gritar com os jogadores, eu fui apoiar o Al-Malki depois de seu erro, e esta é minha maneira de treinar as equipes", disse Renard.

"Alguns jogadores cometeram erros hoje, mas isso acontece, afinal de contas, o futebol é um jogo de equipe."

O treinador de 54 anos indicou que sua equipe jogará a próxima partida em Lusail contra o México com a mesma energia e desejo.

"Precisamos que os torcedores façam história, quero um estádio verde novamente, talvez joguemos com a camisa branca, mas isso não é importante, queremos o apoio dos torcedores", acrescentou ele.

Quando perguntado sobre o cansaço de sua equipe nos minutos finais da partida, Renard ofereceu uma explicação.

"Não foi cansaço, mas o fato de termos sofrido o segundo gol, pois é psicologicamente difícil", disse.

"Wojciech Szczesny venceu o jogo pela Polônia. Ele é um grande goleiro, mas nós não descobrimos isso hoje", disse referindo ao goleiro polonês que defendeu a cobrança de pênalti de Salem Al-Dawsari.