Nico revê bom futebol no Inter e pede apoio à torcida

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - Nico López começou sua passagem pelo Internacional longe do ideal. Contratado no meio do ano passado, demorou para se adaptar e virou reserva. Neste ano, oscilou nos primeiros jogos mas a partir da sequência de oportunidades encontrou sua melhor fase. Agora, pede apoio à torcida e é só otimismo.

"Eu só peço à torcida que fique conosco, porque voltaremos à Série A", disse em entrevista coletiva.

No jogo de quarta-feira (12), contra o Corinthians, Nico teve boa movimentação e até uma chance de gol. Em rebote, poderia ter balançado as redes no primeiro tempo, mas errou.

"Não gosto de errar gols. Estou errando muito e tenho que melhorar", opinou.

A afirmação na equipe não foi nada fácil. Antonio Carlos Zago cobrava maior recomposição do uruguaio. Queria que ele ajudasse na defesa para que somente depois disso virasse titular.

O jogador não gostou de perder vaga no time. Tanto que na partida diante do São José-RS, em que ficou no banco e não foi utilizado nem no segundo tempo, não participou da roda de bobinho com os demais jogadores. Permaneceu no reservado, isolado dos demais.

"Não é obrigatório fazer o bobinho. Fiquei no banco pensando o que precisava fazer para jogar. Pensei que precisava algo mais. Agora estou correndo mais, ajudando a defesa", afirmou.

O elenco do Inter se reapresentou nesta quinta-feira (13). O próximo compromisso será no sábado (15), diante do Caxias, pelas quartas de final do Campeonato Gaúcho.