Neymar sofre desvalorização de 11% após Copa do Mundo traumática

Gazeta Press
(imagem: BENJAMIN CREMEL/AFP/Getty Images)
(imagem: BENJAMIN CREMEL/AFP/Getty Images)

Neymar Jr não é mais unanimidade quando o assunto é sobre quem será o sucessor de Messi e Cristiano Ronaldo depois de a dupla se despedir do protagonismo do futebol mundial. Segundo a PLURI Consultoria, o craque brasileiro sofreu uma desvalorização de 11% após a Copa do Mundo, na qual foi bem aquém das expectativas e acabou se destacando não pelo seu futebol, mas por seu comportamento negativo dentro das quatro linhas.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Antes do Mundial, o valor de mercado de Neymar estava cotado em torno de 197,3 milhões de euros. Após a competição, na qual o Brasil foi eliminado nas quartas de final para a Bélgica, o jogador passou a valer 175,4 milhões, o equivalente a R$ 789 milhões. Ainda assim, ele se mantém à frente de Lionel Messi e, por enquanto, Kylian Mbappé, hoje sua principal ameaça, uma vez que o francês já figura como segundo atleta mais valorizado do futebol mundial (170,7 milhões de euros).

As previsões para o futuro da carreira de Neymar também não são muito animadoras. Em um cenário otimista, o jogador seguirá se valorizando somente até dezembro de 2020. Daí em diante, a tendência é que o atual atacante do Paris Saint-Germain entre em uma curva descendente, abrindo ainda mais espaço para o estrelato de Mbappé, que com apenas 19 anos já se sagrou campeão do mundo com a seleção francesa e deve passar a dividir o protagonismo com o brasileiro no PSG.

“Dentro de campo, se não comprometeu com a bola nos pés, não foi decisivo como se esperava dado o seu talento. E sem a bola, amplificou em escala planetária os piores aspectos que há tempos se apontavam sobre sua carreira. Ninguém, porém, poderia imaginar a proporção tomada pelos eventos que o envolveram, a ponto de seu nome ter virado sinônimo para simulação e cai-cai”, diz o texto da PLURI Consultoria.

Leia mais:
– Jornalista russa é acusada de racismo por matéria sobre a França
– Por que a Copa da Rússia registrou o recorde de gols de bola parada?
– Pussy Riot e casos de abusos e marcam Copa histórica na luta feminista

Os critérios de avaliação do valor de mercado dos jogadores consistem em 75 aspectos divididos em 18 itens, como idade, fundamentos, qualidade técnica, capacidade de definição de jogo, disciplina, espírito de equipe, entre outros. Aos 28 anos, Neymar já figura na faixa etária considerada ideal para que um futebolista chegue ao ápice de sua forma física e técnica, porém, os resultados recentes acumulados por ele não são muito animadores.

Nos últimos anos, Neymar teve como principais conquistas a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes, em 2015, com o Barcelona, e a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro no ano seguinte. Desde então, apenas títulos nacionais foram somados no currículo do jogador que em 2017 se tornou o futebolista mais caro da história ao se transferir para o Paris Saint-Germain sob o pagamento de sua multa rescisória de R$ 822 milhões.

Apesar da desvalorização, Neymar ainda é uma das marcas mais fortes do futebol mundial. Nos últimos três anos, o craque teve uma valorização de mercado de 45%. Somente no ano passado, ele teve uma receita avaliada em 90 milhões de dólares, a quinta maior entre atletas e a terceira entre jogadores de futebol, o que fez com que ele entrasse na seleta lista da revista Forbes como uma das celebridades mais bem pagas do planeta.

Leia também