Neymar sobre faixa de capitão: "Vale todo o esforço pelo Tite"

Sete meses depois de abrir mão da braçadeira de capitão da seleção brasileira, Neymar voltará a usar a faixa na partida desta terça-feira (28), contra o Paraguai, na Arena Corinthians. E na véspera do duelo das Eliminatórias, o craque conversou com a imprensa e explicou o motivo de ter aceitado ser novamente a missão.

"Foi uma decisão que eu tive após a Olimpíada por tudo que houve, pelo que falaram e tudo que aconteceu. Senti que não era o momento de exercer essa posição de capitão. Com o tempo trabalhando com o professor Tite, além de o grupo ser maravilhoso, acho que é por ele que vale qualquer esforço, qualquer meta. Ele é um cara que eu já admirava de longe e passei admirar ainda mais agora. Fico muito feliz por ter sido escolhido, estou fazendo isso por ele", afirmou.

"Há um tempo atrás ele conversou comigo, fez eu pensar. Mas não só nessa decisão, mas no meu modo de agir e de viver na Seleção. O rodízio que o professor faz não me deixa sendo o melhor nisso ou naquilo. O capitão está ali para usar a braçadeira e representar a seleção, mas pode ser capitão sem usar a braçadeira. Ele pode dar uma dura, ajustar a marcação se estiver vendo o jogo de trás... Eu venho melhorando muito em tudo, já me estressei muito porque não aceitava tomar pancada, hoje já estou tranquilo quanto a tudo isso, me vejo mais centrado, mais focado", completou.

Sob o comando de Tite, a seleção brasileira já teve cinco jogadores diferentes com a faixa. Antes de Neymar, Miranda (Equador e Uruguai), Daniel Alves (Colômbia e Argentina), Renato Augusto (Bolívia), Filipe Luís (Venezuela) e Fernandinho (Peru) já assumiram a responsabilidade.

Veja outros pontos da coletiva:

Diego Souza, Diego e Neymar - Brasil - 27/03/2017


Créditos: Buda Mendes - Getty Images

"Neymardependência" acabou?

"Sempre falei que nunca existiu Neymardependência, é a Seleção Brasileira. Nossa equipe se estiver focada é a melhor. Nós sabemos disso, mas temos humildade de reconhecer os adversários e sabemos que temos que jogar para isso. Vínhamos tentando, mas não estava encaixando uma peça ou outra. Chegou o professor e conseguiu nos moldar da forma brasileira. Passamos a jogar futebol, não mudaram tantos jogadores, foi mais o jeito de jogar. Aí começam a aparecer as qualidades, sempre disse que a Seleção tem jogadores de qualidade."

Neymar em silêncio

"Eu preferi não falar porque tudo o que eu falava muitas pessoas levavam para o lado negativo, acabava machucando a mim, minha família e meus companheiros. Decidi baixar a poeira e só jogar futebol. Quando a gente sai para falar alguma coisa, podem levar para o lado errado, não da maneira como a gente quer ou pensa. Isso acaba me deixando triste. Além de ídolos, somos seres humanos. Tem o lado humano, ficamos chateados, tristes, mas isso já passou, estou aqui falando."

Amadurecimento

"Estou ficando cada vez mais velho. Ele nos ajudou em todos os aspectos, de todas as formas dentro da Seleção, em campo principalmente. A gente fica feliz quando as coisas vêm dando certo, o time joga bem, faz apresentações que agrada a todo o povo brasileiros, aos nossos familiares e a nós, que treinamos sempre para fazer a melhor apresentação possível. Ficamos felizes de as coisas estarem dando certo. O professor Tite encaixou muito bem com a Seleção. Temos que seguir assim, com os pés no chão, jogando futebol e sendo felizes."

Neymar Brazil Uruguay World Cup Qualify 2018 23 03 2017


Créditos: Pedro Martins -  MoWA Press

"Todo mundo precisa de um tempo para pensar, ter calma, baixar a poeira. Todo mundo aqui tem aquele momento que quer ficar sozinho, aquele momento só seu. Eu tive meu momento de ter calma, ficar quieto, só jogar futebol... Agora voltei a falar com vocês".

Mudança na Seleção

"O mudança foi grande, passamos a ter confiança para buscar nosso jogo, nossa identidade. A Seleção Brasileira não importa como ela esteja, sempre será uma das principais seleções. Sabemos como é carregar essa camisa e que temos que trabalhar para isso, não adianta ficar só na fala, a camisa não joga sozinha, é preciso demonstrar em campo. A gente vem treinando forte, jogando bem e espera fazer uma grande partida amanhã também."

Melhor do mundo?

"Essa é uma coisa que não me sinto confortável para falar, nem gosto. São dois grandes jogadores, craques que estão há dez anos mantendo um nível gigantesco. Caras que eu admiro, e um que tenho ao meu lado todos os dias, é o melhor com quem já joguei. Só quero ser melhor todos os dias, me superar a cada dia, não ser melhor que ninguém."

Neymar Messi Barcelona 04032017


Créditos: Getty Images

Relação com Messi

"Ele é um cara que me ajudou muito nesses quatro anos de Barcelona, principalmente no começo quando tive dificuldade. Um cara que teve não sei quantas Bolas de Ouro chegou do meu lado e falou "se acalma, faz seu jogo, as coisas vão dar certo". Você tem receio de falar com seu ídolo, o cara que admira. Hoje temos relação maravilhosa, somos amigos, isso ajuda em campo. Eu fico feliz quando ele faz um gol, dá um passe... O Suárez também, que é um grande craque. Ajudamos um ao outro. E fico também muito feliz pelo momento que estou vivendo. Acho que é o melhor momento da minha carreira, não de números, mas de futebol. Espero manter essa média ajudando meus companheiros."

Messi sobre a seleção brasileira

"Não só dele, vem chamando a atenção de muita gente. É um time que passou a jogar bom futebol, marca bem, sai jogando... Quando você encontra uma equipe de qualidade que quer jogar futebol, é difícil vencer. Isso vem chamando a atenção de todo mundo."