Neymar será julgado por suposta fraude em transferência ao Barcelona

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Audiência Nacional da Espanha -órgão homólogo ao STF (Supremo Tribunal Federal)- informou nesta quinta-feira (4) que Neymar e seu pai serão julgados por supostas fraudes em sua transferência ao Barcelona.

O tribunal também está processando o atual presidente do clube catalão, Josep Maria Bartomeu, e seu antecessor, Alexandre Rosell, por supostos delitos de corrupção nos negócios e fraude. O Santos e o Barcelona também serão julgados.

O juiz José de la Mata impôs uma fiança conjunta e solidária de 3,4 milhões de euros (cerca de R$ 11,6 milhões) a Bartomeu, Rosell, Barcelona, Santos e o ex-mandatário do clube paulista Odílio Rodrigues Filho.

Segundo a agência de notícias “AFP”, a DIS, fundo de investimento brasileiro que move a ação, acusa Neymar, Santos e Barcelona de ocultarem valores da transação do atacante para o Barcelona em 2013. Com isso, os envolvidos teriam deixado de pagar o valor correspondente aos 40% do valor total da venda de Neymar. A DIS era dona de parte dos direitos do jogador.