Neymar rebate críticas com ataque a jornalistas e a 'outros também'

·2 minuto de leitura
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 10.11.2015: Neymar no treino da seleção brasileira. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 10.11.2015: Neymar no treino da seleção brasileira. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após marcar na vitória da seleção brasileira contra o Peru por 2 a 0 na noite desta quinta-feira (9) pelas Eliminatórias da Copa, Neymar deu entrevista atacando os críticos e o jornalismo.

"Fico muito contente de ser artilheiro das Eliminatórias, ser o maior assistente com a camisa da seleção brasileira e, logo menos, se tudo caminhar bem, passar o Pelé [em números de gols pelo Brasil]. Estou muito feliz. Não sei mais o que faço com essa camisa para a galera respeitar o Neymar", afirmou ele à TV Globo, ainda no gramado.

O repórter da emissora, Eric Faria, então, questionou o motivo do camisa 10 estar se sentindo desrespeitado.

"Isso vem há muito tempo, de vocês repórteres, comentaristas e outros também. Às vezes nem gosto mais de falar em entrevistas, mas em momentos importantes venho dar meu parecer", respondeu.

Diante de nova pergunta sobre que tipo de desrespeito ele entendia que vinha sofrendo, Neymar completou: "Todos os tipos. Deixar para a galera pensar um pouco aí".

Desde o duelo contra o Chile, no último dia 2, o brasileiro foi alvo de piadas e críticas por supostamente estar acima do peso --uma foto dele durante a partida, que dá essa impressão, viralizou.

Na semana de treinos com a seleção, o jogador postou uma foto sem camisa, como forma de ironizar os críticos sobre sua forma física.

Quando marcou o gol diante do Peru, o camisa 10 levantou a camisa para comemorar e mostrar sua barriga. Depois, publicou uma foto da celebração nas redes sociais com a legenda "gordinho bom de bola", além de um símbolo de risada e "#RespeitaoPai".

Neymar também foi criticado por Galvão Bueno durante a transmissão, após reclamações com a arbitragem no duelo desta quinta.

"Calma, Neymar, calma. Isso que falta um pouquinho ao Neymar [autocontrole]. Você não vê o Messi fazer isso. Porque o Messi apanha tanto quanto ele", disse o narrador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos