Neymar não se recupera da lesão e é cortado da Seleção Brasileira

·2 minuto de leitura
Neymar comemora um gol do Brasil contra o Peru durante as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar-2022, em Lima, no dia 13 de outubro de 2020
Neymar comemora um gol do Brasil contra o Peru durante as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar-2022, em Lima, no dia 13 de outubro de 2020

O atacante Neymar não se recuperou da lesão na coxa e foi dispensado da Seleção Brasileira para a rodada dupla das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022, em que o Brasil enfrentará Venezuela e Uruguai, informou nesta quinta-feira a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Neymar "apresentou boa evolução, mas não suficiente para que estivesse disponível para o jogo contra o Uruguai" na terça-feira em Montevidéu, disse o médico da Seleção, Rodrigo Lasmar, citado em nota da CBF.

O camisa 10 do PSG já estava descartado, por sentir um desconforto na região da lesão, para o jogo contra a Venezuela, na sexta-feira, em São Paulo.

Apesar de o técnico do clube parisiense, o alemão Thomas Tuchel, ter dito que o craque só voltaria a campo no final de novembro, o Brasil o convocou para a rodada dupla das Eliminatórias Sul-Americanas, a última deste atípico ano de 2020.

A equipe de Tite, que garante que a convocação foi feita em acordo com o PSG, anunciou que Neymar estava descartado para a partida contra a Venezuela, mas se mostrou confiante de que poderia enfrentar o Uruguai no estádio Centenário, em Montevidéu.

Porém, após os exames desta quinta-feira, o departamento médico da Seleção "constatou que não haveria tempo para o jogador se recuperar antes do jogo contra o Uruguai".

O exame de ultrassom "realmente confirmou que (...) ele não está pronto para voltar a jogar", acrescentou Lasmar.

O desfalque de Neymar, cuja carreira de sucesso tem sido ofuscada por lesões recorrentes e escândalos fora de campo, é o sétimo para o Brasil para a terceira e quarta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas.

Tite não poderá contar com os lesionados Neymar, Philippe Coutinho, Rodrigo Caio e Fabinho e nem com Gabriel Menino, o capitão Casemiro e Eder Militão, todos positivos para covid-19.

O Brasil tem 6 pontos nas Eliminatórias rumo a Catar-2022, após as vitórias tranquilas contra Bolívia (5-0) e Peru (4-2). A Argentina lidera com 7 pontos após o empate em 1 a 1 com o Paraguai, mas disputou um jogo a mais.

raa/ma/cl/aam