Neymar faz o centésimo e Barcelona segue na cola do Real Madrid

O Barcelona superou a ausência de Messi, suspenso, neste domingo, e venceu o Granada por 4 a 1 na 29ª rodada do Campeonato Espanhol. Pressionado pelo rival Real Madrid, que ganhou e havia aumentado a vantagem na tabela, o Barça contou com Suárez e Neymar inspirados para conquistar os três pontos. O camisa 10 da Seleção Brasileira, inclusive, fez o seu centésimo gol com a camisa do Barcelona.

O tento marcado fez o atacante entrar para o seleto grupo de brasileiros que atingiram esta marca: ao lado dele, somente Rivaldo e Evaristo de Macedo.

Agora com 66 pontos, na vice-liderança do Espanhol, o Barça continua a dois de distância do seu maior rival, o Real Madrid. A diferença é ainda mais complicada de tirar pelo fato de os merengues terem um jogo a menos. O Granada, com 19 pontos, é somente o penúltimo time na tabela.

O jogo – O primeiro tempo foi como se imaginava: domínio do Barcelona, mesmo jogando fora de casa. Sem Messi, suspenso da partida por levar o terceiro cartão amarelo, o Barça contou com os outros dois craques do ataque para se impor no jogo. Suárez e Neymar, o “SN do trio MSN”, foram responsáveis por criar as melhores oportunidades da equipe catalã.

Logo aos seis minutos, Neymar cortou para o meio e tocou para Suárez entre os zagueiros. O passe foi forte e o uruguaio dividiu com Ochoa, goleiro do Granada, na primeira chegada de perigo da equipe visitante – o lance serviu como degustação do que vinha pela frente, já que atacante e goleiro rivais protagonizaram o duelo mais interessante desta etapa.

Além da substituição de Rafinha, que deu lugar a Paco Alcácer aos 17 minutos por conta de lesão, a primeira etapa teve o Barça com 70% de posse bola e oito tentativas de gol. Depois de boa jogada coletiva, aos 26 minutos, Rakitic chutou da entrada da área e viu o goleiro rebater. Na sobra, Suárez até tentou driblar Ochoa, mas o arqueiro se recuperou e fez a defesa.

Quando parecia que não ia conseguir furar o gol do Granada antes de ir para o intervalo, o atacante abriu o placar do duelo. Após bom lançamento de Alba, em diagonal, nas costas da zaga, Suárez teve categoria para encobrir o goleiro. O relógio marcava 44 minutos.

No segundo tempo, a mudança do técnico Lucas Alcaraz surtiu efeito aos mandantes: Angban deixou o campo para a entrada de Jeremie Boga, e foi dele o gol de empate. Aproveitando que a zaga do Barça estava adiantada, em linha, Saunier foi rápido no contra-ataque e encontrou o jovem atleta nas costas do lateral esquerdo rival. O atacante de 20 anos teve calma e tocou para o gol de Ter Stegen com cinco minutos da etapa final – a bola ainda tocou na trave antes de ir para o fundo das redes.

Aos 19 minutos, Suárez fez pivô e passou a ser garçom para servir Paco Alcácer. Depois de receber o passe pelo alto, nas costas dos zagueiros, o espanhol tocou na saída de Ochoa. Quando marcava 37 minutos do segundo tempo, Uche Agbo foi expulso, por levar dois cartões amarelos, e a situação ficou mais tranquila ao Barcelona. Um minuto depois, em lance confuso na área, Rakitic bateu no canto do gol e garantiu a vitória.

Já nos acréscimos, Neymar foi premiado pela boa atuação no jogo. Ele recebeu passe de Alcácer, dentro da área, e só escorou com o pé esquerdo para fazer um gol histórico: este foi o centésimo tento do atacante com a camisa do Barcelona. Com um a mais, o Barça ainda teve mais duas boas chances de ampliar o marcador, mas o setor defensivo do Granada conseguiu suportar.

Mais cedo, o Valência recebeu o Deportivo La Coruña e venceu o confronto por 3 a 0. Com os três pontos, o Valência foi aos 33, na décima terceira colocação do Espanhol. O La Coruña, estacionado nos 27, flerta com a zona de rebaixamento.