Neymar e Mbappé: o arco e a flecha que podem levar o PSG à final

Leonardo Barreto
·3 minuto de leitura


Ao chegar na final da Liga dos Campeões da última temporada contra o Bayern de Munique, Neymar e Mbappé estiveram presentes na melhor campanha da história do Paris Saint-Germain na competição desde a sua fundação, em 1970. Pela segunda temporada consecutiva, os dois terão a chance de chegar ao ápice do futebol europeu.

Em 23 de agosto de 2020, o brasileiro e o francês entraram em campo contra os bávaros com a missão de conquistar pela primeira vez o troféu europeu, mas não conseguiram. Apesar da boa partida, foi Robert Lewandowski quem levou o caneco para casa. O "7" e o "10" de Paris, apesar disso, saíram de cabeça erguida devido ao grande desempenho na reta final da Champions (Neymar teve três gols e quatro assistências em sete jogos, enquanto Mbappé marcou cinco vezes e contribuiu com seis passes para tentos em 10 partidas).

Com 84 gols pelo Paris Saint-Germain, Neymar já é o brasileiro com mais tentos pela equipe francesa. Na história geral do clube, o camisa 10 é o sexto maior artilheiro, atrás apenas de Cavani (200), Ibrahimovic (156), Mbappé (127), Pauleta (109) e Di María (88). Além disso, com 50 passes, ele também é o sexto jogador que mais deu assistências pelo PSG, atrás de Di María (107), Pastore (61), Ibrahimovic (60), Mbappé (60) e Verratti (58).

Do outro lado, é possível ver que nem tudo são flores. Em 2019, Neymar esteve perto de deixar o Paris Saint-Germain. O brasileiro manifestou desejo de retornar ao Barcelona, chegou a ser xingado pelos torcedores, protestos contra seu nome, mas acabou permanecendo. As boas atuações do camisa 10, porém, garantiram de volta o carinho e apoio dos fãs.

Lorient x PSG  - Neymar
Lorient x PSG - Neymar

Neymar em ação pelo PSG (Foto: DAMIEN MEYER / AFP)

É possível cravar que Neymar já tem seu nome garantido no Hall da Fama do Paris Saint-Germain. Mas o brasileiro quer mais. Antes da partida decisiva contra o Manchester City pela semifinal da Liga dos Campeões, o camisa 10 disse não ligar para o prêmio de Melhor do Mundo da Fifa e garantiu foco apenas em conquistar o troféu da Champions League.

Do outro lado está Mbappé, aos 22 anos, e com um peso enorme nas costas. Principal jogador do Paris na temporada, o francês já soma 37 gols e 10 assistências. É o terceiro maior artilheiro da história do clube (127). E pode, mais uma vez, ser um dos principais nomes de uma conquista histórica.

França x Croácia - Mbappé - Premiação
França x Croácia - Mbappé - Premiação

Mbappé foi o eleito o melhor jovem jogador da Copa do Mundo de 2018 (Foto: ODD ANDERSEN / AFP)

Eleito como o melhor jovem jogador da Copa do Mundo de 2018, Mbappé foi um dos líderes da França, que acabou sendo campeã da competição. Ao lado de Griezmann, o camisa 10 da seleção francesa marcou quatro gols durante a disputa do torneio e foi o mais jovem a marcar numa final desde Pelé, em 1958.

Juntos, os dois terão a difícil missão de encarar um dos melhores times do continente: o Manchester City de Pep Guardiola. Liderados por Kevin De Bruyne, os ingleses também são favoritos à conquista do título mais disputado da Europa.

Neymar e Mbappé terão a chance de cravarem seus nomes como dois dos maiores ídolos da história da capital francesa. Resta saber se, juntamente aos demais companheiros de equipe, repetirão as grandes atuações contra o Bayern de Munique nas quartas de final do torneio.