Neymar cola em Romário em gols na Seleção e aumenta série de vítimas

Com o golaço por cobertura sobre o Uruguai, na goleada por 4 a 1, nesta quinta-feira, em Montevidéu, Neymar aumentou seu leque de vítimas. Ele nunca havia marcado sobre a Celeste e agora restam apenas duas seleções da América do Sul que ainda não sofreram com ele: Venezuela e Paraguai, adversário da próxima terça-feira, na Arena Corinthians.

O gol no Estádio Centenário também deixou o camisa 10 ainda mais próximo de Romário, quarto maior goleador da Seleção Brasileira. Neymar chegou a 51 tentos, cinco a menos que o Baixinho.

O artilheiro máximo do Brasil é o Rei Pelé, com 95 bolas na rede, seguido por Ronaldo (67) e Zico (66). Aos 25 anos, Neymar tem grande chance de se aproximar e até ultrapassar este pelotão de frente.

Mesmo vivendo grande fase, o atacante do Barcelona não era o artilheiro da Seleção com Tite até a noite desta quinta. Ele estava um gol atrás de Gabriel Jesus, que foi desfalque em Montevidéu por lesão.






E MAIS: