Djokovic diz que ser número 1 do mundo não é mais prioridade

Belgrado, 6 mar (EFE).- O sérvio Novak Djokovic, atual segundo colocado do ranking da ATP, afirmou que voltar a ser o número 1 do mundo no tênis não é mais prioridade e que pretende se dedicar mais ao filho e à esposa.

"Levo em conta conscientemente outras coisas que acontecem em minha vida. Não posso me dividir como tenista profissional e pai, marido, filho, irmão, amigo", disse Djokovic em entrevista à emissora sérvia "RTS".

No entanto, Djokovic afirmou que "o primeiro lugar (do ranking) continua a ser um objetivo".

"Desejo voltar a essa posição, mas não é a minha prioridade. Estarei muito feliz se essa posição vier como efeito dos meus bons resultados. Claro que também quero isso. Desejo avançar e ter uma longa carreira. Não vejo o fim, apesar de estar chegando aos 30 anos", declarou.

O tenista garantiu que ainda joga com a mesma paixão e amor como há dois ou seis anos: "ou como há 20, quando peguei a raquete pela primeira vez", disse. EFE


Leia também