Neto apoia paralisação do Paulistão e critica ideia de mover jogos para outro estado

LANCE!
·1 minuto de leitura


Após o governo de São Paulo decretar a paralisação do futebol no estado a partir do dia 15 de março, o ex-jogador Neto apoiou a medida e criticou a possibilidade do Paulistão 2021 ser realizado em outro estado durante o "Donos da Bola" desta quinta-feira. O apresentador disse que não vê problema do esporte parar e questionou como os times paulistas iriam para o Rio de Janeiro, por exemplo.

> Confira a classificação atualizada do Paulistão 2021 e simule os resultados

- Se os clubes forem para o Rio de Janeiro, o Cristo vaza, o Pão de Açúcar derrete. Se for para o Rio, levar todo mundo de São Paulo, vai treinar onde, concentrar onde, em qual hotel? Como os times menores vão fazer isso? Sair de Mirassol para ir para o Rio de Janeiro. Então, não precisa ter o futebol - disse o apresentador.

- Se parar o futebol um mês, seis meses, qual o problema? O problema é que muita gente pode morrer de fome. Então tem que saber que planejamento vai fazer. Até agora, tudo deu errado: rodízio de carro, de metrô, ônibus, escola, construção de hospital. Daqui a pouco faz. Não deu para jogar o Paulista esse ano, joga ano que vem. Faz um planejamento diferente - concluiu Neto.

O Governo de São Paulo anunciou no início da tarde desta quinta-feira, durante entrevista coletiva, a paralisação das partidas de futebol em todo o Estado a partir do dia 15, próxima segunda-feira. O Campeonato Paulista, que até aqui já teve a disputa de três rodadas, seguirá normalmente até a rodada do fim de semana. A fase emergencial vai até 30 de março.