Nepomuceno confirma jogo com torcida única e recebe crítica da Raposa

A decisão tomada pelo Atlético-MG de fazer o segundo jogo da final do Campeonato Mineiro no estádio Independência com, como confirmado pelo presidente do Clube, Daniel Nepomuceno, é considerado pelo atacante Rafael Sóbis como “piada”. A primeira partida das finais acontecerá no Mineirão, neste domingo, com torcida 90% celeste e 10% dos atleticanos. Na casa do Galo, entretanto, a Polícia Militar vetou a participação dos cruzeirenses por causa da segurança dos torcedores.

Sóbis, criticou a torcida única no segundo jogo, alegando que os torcedores do Cruzeiro não poderão acompanhar, nem em 10% da carga de ingressos, a partida. Ele ainda aproveitou para cutucar a redução da pena do atacante Fred, que caiu de quatro para três jogos após ser expulso no primeiro clássico do torneio estadual.

“Estou sabendo que o jogo no Mineirão vai ter os 10% e o outro não? Depois que eu responder, queria que vocês respondessem. É piada. Na verdade é um tema que não cabe a nós, mas sabemos o mínimo porque vivemos isso. Teve também absolvição. Se o Cruzeiro quiser ser campeão vai ter que ganhar não só dentro de campo”, disparou o camisa 7.

O Cruzeiro vai entrar em reunião na tarde desta quinta-feira, em busca de reverter a decisão da Polícia Militar. No encontro, o objetivo será mostrar que em outros casos no mesmo estádio a PM conseguiu garantir a segurança das duas torcidas. Vale lembrar que vários clássicos no estádio Independência terminaram com alguns pequenos problemas.

Para Rafael Sóbis, o Cruzeiro necessita do apoio de seu torcedor no Independência: “É super importante (ter a torcida). O clube que você estiver representando, se tiver uma pessoa lá já vale muito para nós, porque estamos representando aquela pessoa no momento, independentemente do rival, e se é 10% ou não”, salientou o jogador que ainda colocou uma frase de efeito para lamentar a situação.

“Não pode ter uma discrepância dentro de uma regra que eu pensava que era tão clara”, finalizou.