Neozelandesa será primeira transgênero a competir nos Jogos Olímpicos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
A neozelandesa Laurel Hubbard iniciou sua transição para mulher aos 30 anos
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A halterofilista neozelandesa Laurel Hubbard se tornará a primeira atleta abertamente transgênero a competir nas Olimpíadas, depois que as autoridades esportivas confirmaram nesta segunda-feira que ela se juntará à equipe de seu país.

A chefe do Comitê Olímpico da Nova Zelândia, Kereyn Smith, disse que Hubbard, de 43 anos, nascida homem mas que fez a transição para mulher, reúne todas as condições para a participação dos atletas transgêneros.

"Reconhecemos que a identidade transgênero no esporte é uma questão altamente sensível e complexa que requer um equilíbrio entre os direitos humanos e a justiça no terreno", disse ela em um comunicado.

Hubbard, que também competiu como homem, foi reconhecida como atleta feminina por ter demonstrado níveis de testosterona inferiores aos autorizados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Seus detratores avaliam, porém, que entra com uma vantagem física por ter nascido homem, em detrimento das atletas nascidas mulheres.

Hubbard vai competir em Tóquio na categoria acima de 87 kg, na qual está em 16º lugar no ranking mundial. A atleta está fora das competições há muito tempo depois de ter sofrido uma lesão no cotovelo nos Jogos da Commonwealth em 2018.

ns/dm/ch/ob/ybl/erl/dg/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos