Neo Química vai ser a patrocinadora máster do Corinthians; confira os valores

Jorge Nicola
·1 minuto de leitura
Neo Química já foi patrocinadora do Corinthians, nos tempos de Ronaldo e Roberto Carlos (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)
Neo Química já foi patrocinadora do Corinthians, nos tempos de Ronaldo e Roberto Carlos (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

O Corinthians vai anunciar somente na próxima semana seu novo patrocinador máster, mas já é possível cravar que o espaço nobre na camisa alvinegra será ocupado pela Neo Química, empresa do conglomerado da Hypera Pharma. O acordo está fechado desde a assinatura da compra dos naming rights, no ano passado.

Pelo patrocínio na camisa, o Corinthians terá direito a R$ 18 milhões por temporada - ainda existem gatilhos no contrato, ligados a vendas de medicamentos da Hypera Pharma, que podem garantir mais R$ 10 milhões/ano ao clube, chegando a R$ 28 milhões.

Tal valor é quase duas vezes e meio maior do que o pago atualmente pelo Banco BMG, que passará a ficar no omoplata da camisa. Importante: o banco concordou em continuar bancando os R$ 12 milhões por temporada, apesar da perda do espaço nobre na camisa.

Em troca, terá alguns benefícios, como sua marca estampada no uniforme do time feminino, aumento em um ano do tempo de contrato - só termina agora em 2026 -, além de outras coisas que serão anunciadas futuramente.

Pacote completo: Além do patrocínio máster, a Neo Química também vai bancar R$ 300 milhões pela compra dos naming rights da arena por um contrato de 20 anos. Em breve, o Timão anunciará, como parte deste acordo, que os setores de seu estádio terão nomes de produtos do conglomerado farmacêutico, como setor Doril, por exemplo.

O acerto com a Hypera Pharma vai garantir enorme alívio nas contas do Corinthians, aliviando o maior entrave do clube: a operação financeira para a quitação do estádio. O responsável pela assinatura com a empresa foi Andrés Sanchez, que deixou a presidência alvinegra em 31 de dezembro.