Nenê volta a marcar em Libertadores após 18 anos e iguala recorde histórico do torneio

·1 minuto de leitura

A vitória do Fluminense sobre o River Plate, em Buenos Aires, foi histórica em vários sentidos: além do Tricolor ter se tornado apenas o segundo time brasileiro a conseguir superar os dois gigantes argentinos (Boca/River) em solo 'inimigo', o gol de Nenê, o segundo dos visitantes na partida, igualou uma marca história em Conmebol Libertadores.

De acordo com as informações apuradas pelo Misterchip - especialista em levantamento de dados estatísticos -, este gol de Nenê foi o seu primeiro em Libertadores desde o ano de 2003, quando balançou as redes do Independiente Medellín (COL) pelo Santos. O espaço de 18 anos entre os dois gols igualou o recorde que pertencia exclusivamente ao paraguaio Roque Santa Cruz (1999-2017).

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Importante destacar que o longevo meia brasileiro está disputando apenas a sua terceira edição de Libertadores, sendo a primeira delas com o Fluminense. Em 2019, disputou dois jogos de fases prévias pelo São Paulo contra o Talleres, mas não balançou as redes.