Nem no Palmeiras ou em outro: entenda por que Cavani no Brasil é improvável

Goal.com

Durante entrevista para a Fox Sports, realizada nesta quinta-feira (30), o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, admitiu o óbvio: adoraria contar com o atacante Edinson Cavani em seu clube. Entretanto, admitiu que a possibilidade de vermos o uruguaio atuar em qualquer time sul-americano é apenas um sonho distante neste momento.

Maior artilheiro da história do PSG, Cavani vê o seu contrato acabar com o clube francês nesta temporada. Ou seja: poderá se transferir para qualquer equipe sem custos. Apesar das especulações que o colocam ainda em potências do futebol europeu, como Atlético de Madrid ou Manchester United, o jogador também começou a olhar com carinho para o mercado sul-americano.

Ex-companheiro de seleção do jogador, El Loco Abreu revelou em entrevista que Edinson Cavani tem o sonho de disputar uma Copa Libertadores e, inclusive, teria certa simpatia pelo Boca Juniors, da Argentina.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Dentre as equipes brasileiras, Flamengo, São Paulo, Grêmio e Palmeiras apareciam como principais candidatos para contar com o astro. Cavani já demonstrou carinho pelo Tricolor Gaúcho, enquanto Lugano volta e meia fala com o atacante sobre defender o Tricolor Paulista. O Flamengo já descartou, por hora, a possibilidade.

O Palmeiras, conforme disse Galiotte, chegou a conversar com o irmão e empresário do atleta: “Conversamos durante um período, ele visitou toda a estrutura, a Academia de Futebol, e deixou muito claro que a situação do Cavani ainda não estava definida. Ele estava visitando alguns clubes na América do Sul, isso foi parte da conversa”, disse à FOX.

“Os valores são significativos, acho que é proibitivo hoje para o futebol brasileiro. Obviamente que a gente falou de valores. Não negociamos, mas a gente sabe os valores que envolvem a contratação desse jogador. Acho realmente que é muito difícil hoje a contratação para qualquer time do Brasil e da América do Sul, sobremaneira na situação que a gente passa hoje”, completou.

Ou seja, o grande entrave para Cavani cruzar o oceano de volta para seu continente é o salário.

O seu contrato com o PSG lhe garante 10 milhões de euros por ano. Com a desvalorização da moeda brasileira, seria o equivalente a R$59,6 milhões, cerca de R$ 4,58 milhões mensais.

Para se ter uma comparação, Daniel Alves (São Paulo) recebe o maior salário do futebol brasileiro: cerca de R$ 1,5 milhão. Três vezes menos do que os vencimentos de Cavani no PSG.


Daniel Alves São Paulo LDU Libertadores 11 03 2020
Daniel Alves São Paulo LDU Libertadores 11 03 2020

Levando em conta toda a crise econômica, por causa da pandemia do novo coronavírus, com até mesmo o Flamengo encontrando dificuldades para arcar com seus compromissos financeiros, é improvável que Edinson Cavani venha para o futebol brasileiro, e sul-americano, num futuro próximo.

Leia também