Nem Messi, Neymar ou Dybala: o jogador mais letal em chutes a gol é do Manchester United

Por Tauan Ambrosio 

Radamel Falcao, Paulo Dybala e Lionel Messi. Os maiores artilheiros dentre as 5 principais ligas domésticas da Europa são atletas sul-americanos. O colombiano do Monaco balançou as redes em 11 ocasiões, uma a mais em relação a Dybala, que por sua vez tem a mesma vantagem em relação ao compatriota Lionel Messi.

Os respectivos atacantes de Monaco, Juventus e Barcelona representam grande perigo para qualquer defesa adversária. No entanto, dentre os jogadores que fizeram um mínimo de 3 gols até o momento [metade em relação ao nº de rodadas de 4 das 5 principais ligas citadas], quem impressiona pelo aproveitamento é um outro atleta. Um jovem francês.

E se você pensou em Kylian Mbappé, errou (apesar de ser uma tentativa válida). Também não estamos a falar de Paul Pogba, meio-campista do Manchester United. No entanto, o jogador em questão está exatamente no Old Trafford: Anthony Martial.

Anthony Martial Manchester United
Martial: excelente aproveitamento ofensivo na Premier League (Foto: Getty Images)

Autor de 3 gols com a camisa dos Red Devils nesta Premier League [nas vitórias sobre West Ham, Swansea e Everton], o francês arriscou um total de 4 arremates. Ou seja: só não correu para o abraço uma vez após testar os goleiros adversários. Segundo estatísticas da Opta, além de ter aproveitamento de 100% ao arrematar a bola a gol, Martial é dono da melhor taxa de conversão nas 5 principais ligas europeias: 75%.

O curioso, no entanto, é que o jovem só foi titular uma vez nesta temporada de Premier League. Além disso, existem coincidências em seus gols que abrem uma ressalva: todos foram anotados em goleadas por 4 a 0, e nos minutos finais dos confrontos.

Diante do West Ham, mostrou excelente senso de colocação para estar em condição de receber o passe feito por Mkhitaryan para bater Joe Hart aos 87 minutos, anotando desta forma o 3º gol; diante do Swansea, disparou em velocidade pela esquerda e estufou as redes aos 84’; no tradicional embate diante do Everton, converteu pênalti quando o relógio marcava 92 minutos.

GFX taxa conversão
Apesar da taxa maior, outros nomes fizeram mais gols. Falcao em grande fase!

Martial é um jogador rápido, e em todos os jogos citados acima entrou no decorrer do embate. Ou seja: adentra nos gramados para aproveitar os espaços gerados quando adversários buscam diminuir o placar. Talvez esta seja a melhor maneira de fazer um atacante jovem ganhar confiança, e por isso mesmo o treinador português José Mourinho destacou o bom momento do camisa 11.

Anthony Martial não estaria apenas treinando para honrar o chamado ‘Fergie Time’ [brincadeira com o United, pela grande assiduidade de gols nos minutos finais dos jogos quando estava sob o comando de Sir Alex Ferguson]: neste início de temporada europeia, ainda que não faça os gols mais importantes, tem sido a cereja do bolo para o clube de Old Trafford. Pelo menos por enquanto.