NBA aprova venda do Utah Jazz

·1 minuto de leitura
Emmanuel Mudiay em ação pelo Utah Jazz, em 2019

A NBA (liga americana de basquete) aprovou formalmente nesta sexta-feira a venda do Utah Jazz para o desenvolvedor de software Ryan Smith, recebendo o bilionário de tecnologia como uma "adição fantástica" à liga.

Smith, co-fundador e CEO da empresa de software Qualtrics de Utah, assume o controle da equipe da família Miller, que possuía o comandava a franquia há 35 anos.

"Ryan Smith é um empresário e líder de negócios com visão de futuro e visão da comunidade que será uma adição fantástica à nossa liga", declarou o comissário da NBA, Adam Silver.

"Como um fã do Utah Jazz de longa data e, mais recentemente, como um de seus principais parceiros de marketing, Ryan demonstrou seu profundo compromisso com a comunidade de Utah e não há dúvida de que ele trará o mesmo nível de dedicação à operação da franquia".

A aquisição foi feita por 1,66 bilhão de dólares. A revista Forbes classificou o Jazz em 21º lugar em valor entre os 30 times da NBA no início deste ano, com uma avaliação de 1,55 bilhão de dólares.

A venda dá a Smith uma participação majoritária no time, na operação do ginásio do Jazz, a Vivint Arena, além dos times de basquete e beisebol em desenvolvimento em Salt Lake City.

Smith, que vive em Utah, foi um parceiro corporativo do Jazz por muitos anos.

A família Miller manterá uma participação minoritária no Jazz.

rcw/meh/cl/lca