Naturalização de Arboleda deve amenizar problema do São Paulo com estrangeiros

Arboleda é uma das principais peças de Rogério Ceni (Foto: Divulgação / São Paulo)


Com as chegadas de Jhegson Méndez e Alan Franco no começo deste ano, o São Paulo enfrenta um 'problema' relacionado ao número de estrangeiros na equipe. Além dos citados, Rogério Ceni também contou com o retorno de Orejuela, e ainda tem como opção 'gringa' Gabriel Neves, Nahuel Ferraresi, Calleri, Giuliano Galoppo e Arboleda. Ou seja: mais estrangeiros do que vagas que eles podem ocupar nas competições que o Tricolor disputa.

Para 'amenizar' esta situação, um passo próximo é certo: a naturalização de Arboleda. A informação foi confirmada pelo diretor de futebol do clube, Carlos Belmonte, em entrevista ao canal dos jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Lucas Lima, Pato e outros: listamos 15 jogadores brasileiros famosos que estão sem time

Veja tabela do Campeonato Paulista e simule os próximos jogos

Segundo Belmonte, a naturalização de Arboleda é algo que já foi conversado com o equatoriano e a ideia foi bem recebida pelo atleta. Entretanto, destacou ser um processo que demora um pouco, estimando o período de quatro a seis meses. Uma das principais justificativas para o zagueiro ter sido o 'escolhido' é o tempo de contrato do jogador. O vínculo do defensor com o Tricolor paulista vai até 2024.

- Acho que a coisa vai andar. Demora um pouco, mas a conversa com o Arboleda foi boa. A expectativa é de quatro até seis. Vamos iniciar, Arboleda tem contrato há bastante tempo, então isso é importante para nós - explicou o dirigente.

O São Paulo estreia no Campeonato Paulista neste domingo (15), contra o Ituano, e para o estadual, é permitido que sejam relacionados somente cinco estrangeiros por partida.