Natan Schulte comemora criação de torneio qualificatório do PFL no Brasil

AgFight
Shooto Brasil sediará torneio classificatório para o PFL, diz site
Shooto Brasil sediará torneio classificatório para o PFL, diz site

Na última semana, o PFL anunciou uma série de torneios pelo mundo para garimpar novos talentos para a organização. Dentre os lugares, o Brasil será uma das sedes, ainda sem data confirmada. Representante brasileiro no topo da franquia, como bicampeão do GP do peso-leve (70 kg), Natan Schulte comemorou a iniciativa da liga, recordou seu início de carreira e não descartou comparecer ao evento no seu país como um possível ‘embaixador’.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, Natan aprovou essa postura do PFL de poder dar oportunidade a novos atletas do Brasil. Para complementar seu raciocínio, o lutador recordou seu início de carreira, quando não teve tantas chances de se destacar em grandes eventos e teve que trilhar seu caminho em franquias menores.

“É bom para aos atletas que as vezes se destacam, mas não tem grandes empresários e não são tão conhecidos. Para você lutar, precisa ter um bom empresário para te colocar no UFC, Bellator. E sabemos o quanto é difícil isso. Eu não tinha um grande empresário. O maior evento que lutei no Brasil foi o Max Fight. Temos bons atletas, mas muitas vezes não aparecem na mídia”, disse o brasileiro que está no PFL desde 2018.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Bicampeão do GP, Natan Schulte sabe que seu sucesso pode ter motivado a organização para a realização de um evento no Brasil. Entretanto, sempre com humildade, fez questão de elogiar todos seus compatriotas que atuam na liga. Mas, ao ser questionado se aceitaria um posto de possível ‘embaixador’ deste GP no Brasil, ele não teve dúvidas.

“Pelo fato de eu ter conseguido ser campeão duas vezes do torneio, que sabemos que é diferente, só lutamos pelo título na última luta, acredito que tenha essa influenciado sim. (…) Seria um prazer ir ao Brasil para acompanhar de perto isso, ainda mais como campeão. Se tiver o convite, vou com certeza”, contou o atleta natural de Santa Catarina.

Apesar da feliz pela expansão do PFL para o mundo, Schulte ainda mantém os pés no chão sobre uma possível edição do evento fora dos Estados Unidos, em especial no Brasil. O lutador destacou que a liga se foca em apenas algumas regiões do país e ainda não confia que ela pretende realizar um show fora do país.

“Não sei se eles fariam um evento no Brasil. A maioria dos eventos do PFL aconteceu para o norte dos Estados Unidos. O mais perto da Flórida, que é onde eu moro, foi em Washington. Não sei por conta da Comissão eles fariam um evento fora. Mas seria uma ótima ideia ter um evento no Brasil e eu podendo lutar. Seria muito legal”, explicou o atleta.

Em grande momento, Natan Schulte está com uma sequência de nove vitórias e apenas um empate desde 2017, mantendo sua invencibilidade no PFL. Na carreira, o catarinense tem 20 triunfos, três reveses e um empate. Seu retorno ao cage da franquia é esperado para maio.

Leia também