Natan Chueng conta como superou as dificuldades do confinamento e comemora vaga na final do reality show “The New Star”

·3 minuto de leitura


Nascido e criado na comunidade do Cantagalo, no Rio de Janeiro, o faixa-preta de Jiu-Jitsu Natan Chueng foi um dos destaques da primeira temporada do reality show “The New Star”. O carioca, que atualmente está radicado em São Paulo e treina na equipe Cícero Costha, teve um grande desempenho no programa ao derrotar dois adversários e chegar a final do reality show, que será realizada no dia 26 de junho, quando acontece a sétima edição do BJJ Stars. Natan, que pesa 77kg e tem 1,75m de altura, era o menor da casa entre os homens, e encarnou o herói bíblico “Davi” para derrotar os “Golias” do programa.

“O reality show foi uma grande oportunidade para todos os atletas. Todos nós vivenciamos uma experiência única. Eu acredito que tenha tido uma boa atuação. Até brinquei quando cheguei em casa com a minha família e com a minha esposa, e todo mundo falando que o “Davi”, o menor da casa, lutou contra os “Golias”, que foram os meus adversários no reality show. Eu era o menor e venci oponentes maiores. Muitas vezes a técnica e o coração prevalecem nessa hora. Foi como eu disse na entrevista antes da minha luta contra o Gabriel Costa (semifinal): eu falei que não sentiria tanto porque ia lutar com o coração do começo ao fim e, graças a Deus consegui a vitória no fim, faltando apenas 20 segundos”, disse o lutador.

Mas o tamanho dos oponentes não foi a única dificuldade enfrentada por Natan Chueng. Ele revelou que o mais difícil foi o confinamento. Os atletas ficaram 30 dias em uma casa cercada de câmeras, sem celular, sem contato com os familiares e convivendo com os adversários diariamente.

“O mais difícil foi vivenciar aquilo. Eu nunca tinha participado de algo parecido. Ficamos isolados e sem celular. Todo mundo estava aprendendo ali com o outro, apesar das diferenças. Mas achei difícil essa permanência lá dentro, a saudade da minha mãe, dos meus irmãos, da minha esposa… E eu não podia falar com eles, porque estava sem celular. Mas isso só me fortaleceu cada vez mais, mental e fisicamente. Eu cheguei pronto, com um objetivo, que era chegar a final”, contou.

Tetracampeão Brasileiro, campeão Europeu No Gi e pentacampeão do Grand Slam, o atleta agora vai em busca do título do “The New Star”. Ele enfrentará na final do dia 26 de junho o faixa-preta Lucas Gualberto e falou o que espera do combate.

“Estou treinando duro, dando seguimento ao trabalho que estava fazendo antes mesmo de entrar na casa. Por ser uma luta de 10 minutos, eu vou treinar especificamente para o meu adversário. A gente treinou bastante na casa, ficamos amigos, conhecemos um o jogo do outro e vai ser mais uma grande guerra. E estarei sempre em busca da vitória. Vou entrar com o coração para trazer esse título. Estou fazendo a minha preparação, meus treinos de Jiu-Jitsu, para chegar forte física e mentalmente. Por saber quem será o meu adversário, terei um tempo maior para me preparar e fazer um trabalho específico para chegar bem no dia da luta. O bom de já saber o que ele faz de melhor é porque posso fazer uns treinos específicos em cima disso para chegar no dia preparado”, concluiu.