Natalia Partyka: Quem é a mesa-tenista campeã paralímpica que compete na Olimpíada de Tóquio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Cinco vezes campeã paralímpica, polonesa Natalia Partyka compete também nas Olimpíadas (Foto: REUTERS/Grigory Dukor)
Cinco vezes campeã paralímpica, polonesa Natalia Partyka compete também nas Olimpíadas (Foto: REUTERS/Grigory Dukor)

A polonesa Natalia Partyka é um caso raro nas Olimpíadas. A mesa-tenista que estreou com vitória neste sábado nos Jogos Olímpicos de Tóquio é também uma atleta paralímpica.

A jogadora de 31 anos nasceu sem a mão e o antebraço direito. Isso, no entanto, não a impediu de perseguir os desafios no esporte.

Leia também:

E ela iniciou cedo a trajetória. Aos sete anos, Partyka começou a jogar tênis de mesa. Aos 11, se tornava a paralímpica mais jovem da história da modalidade nas Paralimpíadas de Sidney, em 2000. Quatro anos mais tarde, em Atenas, ela se tornou a mais jovem mesa-tenista campeã paralímpica.

De lá para cá, a polonesa se tornou uma das principais referência do tênis de mesa nas Paralimpíadas, com cinco seis medalhas de ouro – cinco na classe 10 e um por equipes.

Mas sua história foi além do esporte paralímpico. Esta já é a quarta participação da polonesa nas Olimpíadas, a segunda vez na categoria individual.

"Eu sei que a vida de atleta não é fácil, especialmente quando você possui uma deficiência e quer competir com atletas sem deficiência. Eu sabia que eu teria que trabalhar mais duro que meus amigos se quisesse alcançar altos níveis", disse Partyka em uma entrevista ao Olympic Chanels no ano passado.

"Toda vez que vou às Paralimpíadas e vejo os atletas, cada um com a sua história, é muito inspirador. Depois disso, você fica muito mais motivado do que antes e quer alcançar mais. Nada é impossível", acrescentou.

Natalia Partyka se habilitou para competir além de torneios paralímpicos em 2004, quando conquistou duas medalhas de ouro em um campeonato de nível europeu. Quatro anos mais tarde, ela fez sua estreia em Olimpídas, nos Jogos de Pequim.

Neste sábado, a polonesa venceu a australiana Michelle Bromley por 4 sets a 0 (11/3, 11/5, 11/5 e 11/7). A partida durou apenas 29 minutos. Ela volta a competir amanhã, contra a egípcia Dina Meshref.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos