Napoli aumenta pressão para não enfrentar Barcelona no Camp Nou

Stats Perform News

O presidente do Napoli, Aurelio De Laurentiis, criticou a Uefa por não ter decidido tirar do Camp Nou a condição de sede do jogo de volta contra o Barcelona, pelas oitavas de final da Champions League.

O dirigente italiano disse à emissora Sky Sports que a entidade está "fazendo como os três macacos: não vejo, não escuto e não falo", apesar de a Catalunha ter avançado no número de casos do novo coronavírus nos últimos dias.

"Espero por eles (Uefa), que são nossos amigos, que se a gente tiver que ir até lá não aconteça nada. Se não, como diziam no (filme) Gladiador, vamos desatar o inferno", ameaçou o dirigente. 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A Catalunha registrou neste sábado 1.367 novos casos e 19 mortes pelo novo coronavírus, sendo Barcelona e a área metropolitana da cidade as áreas mais afetadas.

A Uefa acompanha a evolução da pandemia no local, mas não definiu a mudança de sede - especula-se que as equipes poderiam se enfrentar em Portugal, onde já vai ocorrer a reta final do torneio.

Napoli e Barcelona empataram por 1 a 1 no jogo de ida, disputado no San Paolo com público no dia 25 de fevereiro. A volta, por enquanto, segue marcada para o próximo sábado, às 16h (de Brasília), no Camp Nou sem torcida. 

Leia também