Nadal quer que Copa Davis seja disputada a cada três anos

Por Rebecca BRYAN

O espanhol Rafael Nadal revelou, na noite da última sexta-feira, que a mudança para jogos de três sets na Copa Davis não vai ser suficiente para frear a drenagem dos maiores talentos do tênis da competição.

Nadal ajudou a Espanha a vencer o títulos de 2004, 2008, 2009 e 2011, e disse ter pedido para a Federação internacional de Tênis(ITF) para considerar as radicais mudanças no evento histórico, disputado há 117 anos.

Os planos anunciados esta semana, de reduzir de cinco para três sets e diminuir a participação dos melhores de três para dois dias, não são suficientes, segundo Nadal.

"Na minha opinião, não se trata de jogos de três ou cinco sets. O que importa aqui é que não podemos ter um campeão da Copa Davis a cada ano", falou o espanhol, que reclama do desgaste que a competição oferece a jogadores de elite de um circuito muito exigente como a ATP.

"Isso diminui a competição. Se os melhores jogadores não estão jogando com muita frequência, é porque estão fazendo algo que não é bom", acrescentou Rafa.

Nadal falou que a ITF está pensando num detalhe e perdendo o panorama geral, sentindo-se satisfeita em ter uma final com um grande nome, mesmo que os melhores tenistas ficassem de fora das rodadas anteriores porque não encaixavam com os horários das suas turnês.

"A Copa Davis é uma competição charmosa, muito emocional. Para manter o nível de emoção, de qualidade de tênis, tem que fazer as coisas para que os melhores jogadores se sentirem confortáveis, todas vez que a Copa Davis é disputada", falou Nadal.

O espanhol acredita que o torneio deveria ser disputado a cada três anos.

"Não acho que deveria ser um ano com e outro sem Copa Davis. Acho que deveria ser dois topes por ano, isso seria razoável e os jogadores ficariam motivados em participar".

Nadal lembrou como se sentia quando a Espanha ganhou quatro títulos num espaço de oito anos.

"Você termina a Davis, o último torneio do ano, em dezembro, e em janeiro precisa começar tudo de novo. É difícil", lamentou.

Nadal tinha revelado no início de março que não jogaria a Davis contra a Sérvia, do dia 7 a 9 de abril. Mas na sexta-feira, enquanto se prepara para o Indian Wells, mostrou-se aberto para o encontro de quartas de final, que poderia contar com o número 2 do mundo, Novak Djokovic.

"Não posso dizer se estarei ou não, mas é óbvio que o momento da temporada não é bom pra mim. Preciso me preparar", finalizou Nadal.