Nadal joga em casa em Barcelona. Confira os prognósticos

Miguel Gonzalez
Rafael Nadal tenta outro decacampeonato. Sem Novak Djokovic, Roger Federer, Kei Nishikori e Stan Wawrinka, a tarefa de Nadal rumo ao seu segundo decacampeonato ficou muito mais fácil. O britânico Andy Murray passou a ser o seu principal desafiante. Aberto Godó O Aberto de Barcelona é popularmente conhecido como Aberto Godó e vale 500 pontos no ranking mundial. Ele é anualmente disputado no Real Club de Tenis 1899, uma instituição fundada no final do século XIX que visava difundir a prática deste desporto.

Rafael Nadal tenta outro decacampeonato.

Sem Novak Djokovic, Roger Federer, Kei Nishikori e Stan Wawrinka, a tarefa de Nadal rumo ao seu segundo decacampeonato ficou muito mais fácil. O britânico Andy Murray passou a ser o seu principal desafiante.

Aberto Godó

O Aberto de Barcelona é popularmente conhecido como Aberto Godó e vale 500 pontos no ranking mundial. Ele é anualmente disputado no Real Club de Tenis 1899, uma instituição fundada no final do século XIX que visava difundir a prática deste desporto. O complexo é composto de 18 quadras de tênis, incluindo um estádio, em torno da quadra central, cujas arquibancadas cabem 8.500 torcedores e foi batizada com o nome de Pista Rafael Nadal.

Muito prazer, Rafael Nadal

O tenista espanhol estreou na quadra que leva o seu nome e mal conheceu o seu rival, o brasileiro Rogério Dutra, mais conhecido como Rogerinho. Em pouco mais de uma hora, o 69o do ranking da ATP apertava a mão do vencedor. As parciais foram de 6/1 e 6/2.

O Toro Miúra assumiu a quinta posição do ranking mundial após o êxito em Monte Carlo. Apesar de ser natural de Manacor, Barcelona é considerada sua casa no circuito mundial. Aqui ele ganhou em 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2011, 2012, 2013 e em 2016. Depois de se tornar o primeiro atleta a conquistar um decacampeonato, ao vencer semana passada em Mônaco, ele pode repetir o feito diante de sua torcida.

De acordo com as estatísticas do Bet365, o troféu será dele. Paga-se R$ 1,80 para um se a previsão se concretizar. O segundo favorito é o líder do ranking muncial Andy Murray (R$ 4,33), seguido por Dominic Thiem (R$ 9,00) e Pablo Carreña Busta (R$ 17,00). É óbvio que a edição 2017 do torneio perdeu em emoção e técnica com as ausências do sérvio Djokovic, do japonês Nishikori e dos suíços Federer e Wawrinka.

Próximos jogos

A novidade da temporada internacional de tênis é o espanhol Pablo Carreño Busta, sétimo cabeça-de-chave aqui. Ele enfrenta o japonês Yuichi Sugita, o "melhor eliminado" do qualifying, que se tornou uma grande zebra ao atingir as oitavas de final. Quem sobreviver, jogará com Dominic Thiem, se a surpresa Dan Evans assim permitir.

Outro oriundo da fase preliminar é o sul-coreano Hyeon Chung, que deverá ser derrotado pelo alemão Alexander Zverev, oitavo cabeça-de-chave. Quem ganhar esta eliminatória provavelmente terá de encarar Rafael Nadal na próxima rodada. O espanhol encara desconhecido sul-africano Kevin Anderson.

Como já dito acima, o maior concorrente de Nadal é Murray. O britânico, que ganhou por WO do australiano Bernard Tomic, estreará contra o espanhol Feliciano López, cabeça-de-chave 16.

David Goffin e Benoît Paire devem tirar do certame Karen Khachanov e Horacio Zeballos respectivamente.

O enfrentamento entre Albert Viñolas e Roberto Agut promete ser o mais quente da terceira etapa. Trata-se do décimo contra o sexto cabeça-de-chave.

Qualquer resultado inesperado nesta etapa rendem ótimos lucros, incluindo os R$ 106,10 para dez no caso de revés de Nadal.

Brasileiros eliminados nas Duplas

Duas duplas envolvendo brasileiros começaram no qualifying. Marcelo Demoliner, que faz parceria com o neozelandês Marcus Daniell, ganhou do par espanhol formado por Roberto Baena e Iñigo Cervantes. Na outra eliminatória, André Sá, que joga com o sul-africano Kevin Anderson, bateu a dos indianos Purav Raja e Divij Sharan.

Ainda pela fase preliminar eles tiveram que se encontrar. Melhor para a equipe de Demoliner que venceu por 3/6, 7/5 e 10/5.

Chegar à chave principal foi o máximo que a dupla conseguiu. Logo na primeira rodada, ela seria desclassificada pelo romeno Florin Mergea e pelo paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi por duplo 6/4 (R$ 15,50 para dez).

Bruno Soares, que atua com Jamie Murray, também esteve na Espanha e estreou com derrota logo na primeira rodada: 6/7, 6/2 e 3/10, diante dos franceses Fabrice Martin e Éduard Roger-Vaellin. Prêmio de R$ 27,40 para quem acreditou nos europeus.

Imagino que os brasileiros não vão se lembrar por muito tempo de seu pífio desempenho em Barcelona. As quartas de final começam hoje.

A volta de Sharapova

A tenista russa Maria Sharapova teve seu caso de doping confirmado em janeiro de 2016, cumpriu suspensão e está de volta ao tênis. Sua reestreia foi um convincente 2 a 0 (7/5 e 6/3) sobre a italiana Roberta Vinci pelo Aberto de Estugarda (R$ 134 para cem). No entanto, por ter recebido um convite (Wild Card), ela despertou a ira de suas rivais, em especial a canadense Eugenie Bouchard, que não poupou críticas aos organizadores da WTA.

A musa russa é a terceira mais cotada para dar a volta olímpica. Sua conquista está cotada em R$ 5,00 para um, o que é mais que os R$ 4,50 oferecidos pelo sucesso da espanhola venezuelana Garbine Muguruza ou da romena Simona Halep.

A competição vale 470 pontos no ranking mundial e vai até domingo.

Odds para a 3ª fase, dia 27 de abril, quinta-feira:

Confira os Odds de 26 de abril, segundo o Bet365

  • (R$ 1,12) Andy Murray x Feliciano López (R$ 6,57)
  • (R$ 1,10) Dominic Thiem x Dan Evans (R$ 7,19)
  • (R$ 6,79) Yuichi Sugita x Pablo Carreño Busta (R$ 1,11)
  • (R$ 1,31) Alexander Zverev x Hyeon Chung (R$ 3,59)
  • (R$ 10,61) Kevin Anderson x Rafael Nadal (R$ 1,06)
  • (R$ 1,21) David Goffin x Karen Khachanov (R$ 5,35)
  • (R$ 2,82) Horacio Zeballos x Benoît Paire (R$ 1,51)
  • Albert Viñolas x Roberto Agut
Outrights – Odds para ser o campeão:

Confira os Odds de 26 de abril, segundo o Bet365

  • 1o Rafael Nadal - R$ 1,80
  • 2o Andy Murray - R$ 4,33
  • 3o Dominic Thiem - R$ 9,00
  • 4o Pablo Carreño Busta - R$ 17,00
  • 5o Alexander Zverev - R$ 21,00
  • 5o David Goffin - R$ 21,00
  • 7o Roberto Agut - R$ 26,00
  • 8o Albert Viñolas - R$ 29,00
  • 9o Feliciano López - R$ 41,00
  • 10o Benoît Paire - R$ 95,00.
  • 10o Kevin Anderson - R$ 95,00.
  • 12o Horacio Zeballos - R$ 143
  • 12o Heyon Chung - R$ 143
  • 12o Karen Khachanov - R$ 143
  • 12o Daniel Evans - R$ 143
  • 12o Yuichi Sugita – R$ 143